Mundo

Erdogan acusa Ocidente de ficar ao lado dos terroristas na Síria

Erdogan acusa Ocidente de ficar ao lado dos terroristas na Síria

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan - TURKISH PRESIDENTIAL PRESS OFFICE/AFP

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, acusou nesta segunda-feira os países ocidentais de terem ficado ao lado dos terroristas por suas críticas à ofensiva de Ancara contra as forças curdas na Síria.

“Podem acreditar? Todo Ocidente ficou ao lado dos terroristas e todos nos atacam juntos. Entre eles, os países da Otan e os países da União Europeia. Todos”, declarou Erdogan em um discurso em Istambul.

A Turquia iniciou em 9 de outubro uma ofensiva no nordeste da Síria contra a milícia curda das Unidades de Proteção Popular (YPG), um grupo considerado “terrorista” por Ancara, mas apoiada pelos países ocidentais na batalha contra o grupo Estado Islâmico (EI).

A operação militar, suspensa desde quinta-feira graças a uma frágil trégua negociada entre Ancara e Washington, foi muito criticada pela comunidade internacional, para irritação de Erdogan, que pediu à Otan que demonstrassem “empatia” em relação à Turquia, que integra a Aliança Atlântica.

“Pensava que estavam contra o terrorismo. Quando começaram a a atuar de maneira coordenada com os terroristas?”, questionou o presidente turco nesta segunda-feira.

As YPG se tornaram membro da Otan e ninguém me avisou?”, ironizou.