Economia

Equador pede a credores prazo para pagar US$ 811 mi para usar contra coronavírus

Equador pede a credores prazo para pagar US$ 811 mi para usar contra coronavírus

O Equador contabiliza cerca de 4.400 contagiados e 242 mortos por coronavírus - Municipalidad de Quito/AFP

O Equador anunciou nesta quarta-feira que solicitou a seus credores que estendessem até agosto o prazo para pagar 811 milhões de dólares em juros sobre sua dívida externa, o que permitirá alocar esses fundos para a luta contra o coronavírus.

O Ministério da Economia e Finanças “comunicou uma Solicitação de Consentimento aos credores de bônus” com vencimentos entre 2022 e 2030 para adiar esse pagamento, informou o ministério em um comunicado.

O total dessa emissão é de aproximadamente 17 bilhões de dólares, dos 41,76 bilhões que constituem o total do passivo equatoriano (38,1% do PIB).

Se a solicitação for aceita, o governo do presidente Lenín Moreno adiará o pagamento até 15 de agosto, a fim de “aliviar a caixa fiscal de aproximadamente 811 milhões de dólares no curto prazo”, acrescentou o ministério.

A medida ajudará a enfrentar a pandemia de coronavírus no Equador, onde a doença deixa mais de 4.400 infectados, incluindo 242 mortos, e atinge principalmente o porto de Guayaquil.