Ediçao Da Semana

Nº 2742 - 12/08/22 Leia mais

Kyrie Irving ainda não atuou na temporada 2021-2022 da NBA pelo Brooklyn Nets. O armador decidiu não se vacinar contra o novo coronavírus e acabou sendo afastado pela franquia, já que a cidade de Nova York adota postura rígida para pessoas não vacinadas em eventos fechados. Apesar de respeitar a postura do time, o camisa 11 não esperava esse desfecho.

“Eu entendi a decisão deles e a respeitei”, disse Irving em entrevista ao jornal americano New York Post. “Eu realmente tive que sentar e tentar não ficar muito ligado emocionalmente ao que eles estavam decidindo fazer. Eu tive que sentar e realmente avaliar as coisas e ver da perspectiva deles”.

A cidade de Nova York restringiu que atletas não vacinados atuassem na região. Com isso, os Nets não quiseram ter o armador apenas nos jogos fora de casa. Porém, agora a franquia já começa a preparar Irving para esses confrontos como visitante. Ele recentemente entrou no protocolo de covid-19 da liga, mas já foi liberado para voltar aos treinos.

Apesar do posicionamento firme sobre não se vacinar, Irving revelou ter sido um período difícil até que os Nets dessem a ele uma nova chance. “Eu sabia das consequências. Eu não estava preparado para elas nem em pensamento”.

Agora o retorno passa pelo técnico canadense Steve Nash. O comande dos Nets diz que espera ter Irving no melhor do seu físico, sem forçar uma volta. “Não acho que seja inteligente apressá-lo nos jogos”, disse Nash. “Faltam apenas 50 jogos. É quando ele estiver pronto. Se ele estiver pronto para Indiana, ótimo. Se não estiver, passamos para o próximo”.

“Acreditamos que a adição de Kyrie não apenas nos tornará uma equipe melhor, mas nos permitirá equilibrar de maneira mais otimizada a demanda física em toda a escalação”, disse o gerente geral Sean Marks na ocasião de seu retorno.

Enquanto o camisa 11 não volta, a franquia vai liderando a Conferência Leste da NBA com 23 vitórias e nove derrotas nos primeiros 32 confrontos do time na liga.