Esportes

Entenda como alguns times monitoram os treinos dos jogadores em casa

Crédito: Reprodução redes sociais

Times tem recorrido aos treinos virtuais para manter o físico dos jogadores (Crédito: Reprodução redes sociais)

Durante a quarentena, treinadores, equipes técnicas e jogadores tiveram que se adaptar rapidamente a uma nova rotina de treinos, executada em casa e acompanhada à distância pelos profissionais dos clubes. Cada time encontrou sua própria maneira de acompanhar as atividades, mostrando que há diversas variações para lidar com a paralisação do futebol.

Corinthians

Segundo informações da Gazeta Esportiva, o Corinthians ofereceu um serviço de “delivery” de seus equipamentos profissionais da academia para os jogadores que solicitassem. Assim, eles têm acesso aos mesmos equipamentos que teriam no Centro de Treinamento. Além disso, oP clube também enviou fisioterapeutas e preparadores até a casa de jogadores que estão em processo de recuperação de lesão, como o volante Gabriel. No mais, o trabalho é acompanhado pelos preparadores físicos, sem grande envolvimento de Thiago Nunes neste momento.


Palmeiras

No Palmeiras, a situação foi um pouco diferente: Luxemburgo enviava movimentações táticas aos jogadores em particular. Além disso, os treinamentos foram realizados ao vivo, com os preparadores acompanhando o exercício de todos os atletas em tempo real.

Bahia

Ainda de acordo com a Gazeta, o Bahia dividiu os seus jogadores em grupos de cinco atletas. Cada grupo contou com a coordenação de um profissional, que acompanhou os atletas, passando metas de desempenho e rotinas de atividades físicas. A divisão foi feita apenas para que os treinamentos possam ser mais específicos, mas cada jogador realizou as atividades dentro de sua própria casa.

Athlético

O Athlético também adotou esta divisão, mas cada grupo conta com 10 jogadores. Além disso, o time paranaense distribui kits de treinamento aos atletas, que compareceram ao CT para retirar os materiais. Os grupos se reunia por vídeo-chamada e recebiam instruções em tempo real dos preparadores físicos e fisioterapeutas. O furacão também inovou ao transformar o processo de recuperação do atacante Walter em uma Websérie, exibida nas redes sociais.

Fortaleza

No Fortaleza, o monitoramento foi além da parte física: Rogério Ceni ligava regularmente para seus jogadores para acompanhar como está o lado mental de cada atleta e a progressão nos treinamentos em casa.

Fluminense

O Fluminense gravou mais de 300 vídeos, contendo dezenas de protocolos para os treinos. Ao fim do trabalho, o tricolor realizou uma transmissão ao vivo com os membros da comissão técnica, focando em repassar ao torcedor a análise dos dados obtidos nos treinamentos, apresentando, em mais de duas horas, os resultados positivos na preparação. O trabalho integrado do clube rendeu elogios por parte dos jogadores.

Porém, os treinos em casa com resultados positivos, infelizmente, ficam um tanto restrito aos atletas e clubes de elite. Uma pesquisa recente do Comitê Olímpico Internacional, envolvendo atletas de outras modalidades, mostrou que mais da metade dos profissionais estão passando dificuldades para manter a forma e a motivação.

De acordo com a personal organizer Marcela Campos, o ambiente propício para treinamentos não depende apenas dos equipamentos: “A organização pessoal para treinar em casa passa por uma série de fatores, recebendo influências da organização domiciliar e até da estrutura familiar”.

Para ela, muitos atletas sempre viram o lar como um ambiente de descanso, sendo mais difícil manter a motivação para treinar no mesmo local.