Encher tua boca de porrada

Encher tua boca de porrada

“Porque sua esposa recebeu R$ 89 mil de Fabrício Queiroz?” — Tenho vontade de encher tua boca de porrada.” A pergunta de um jornalista da Globo foi mote de um tuitaço e uma porrada de lembranças. Podiam ser um Salmo, mas são apenas uma ladainha. Repitam comigo.

+ SP deve receber cinco milhões de doses de vacina chinesa em outubro, diz Doria

“O erro da ditadura foi torturar e não matar” — Tenho vontade de encher tua boca de porrada.

“Pela memória do coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra, o pavor de Dilma Rousseff […] o meu voto é sim” — Tenho vontade de encher tua boca de porrada.

“Vamos fuzilar a petralhada aqui do Acre. Vou botar esses picaretas para correr. Já que gosta tanto da Venezuela, essa turma tem que ir para lá” — Tenho vontade de encher tua boca de porrada.

“Essa turma, se quiser ficar aqui, vai ter que se colocar sob a lei de todos nós. Ou vão para fora ou vão para a cadeia. Esses marginais vermelhos serão banidos de nossa pátria” — Tenho vontade de encher tua boca de porrada.

“[O policial] entra, resolve o problema e, se matar 10, 15 ou 20, com 10 ou 30 tiros cada um, ele tem que ser condecorado, e não processado” — Tenho vontade de encher tua boca de porrada.

“Morreram poucos. A PM tinha que ter matado mil” — Tenho vontade de encher tua boca de porrada.

“Eu jamais ia estuprar você porque você não merece” — Tenho vontade de encher tua boca de porrada.

“O cara vem pedir dinheiro para mim para ajudar os aidéticos. A maioria é por compartilhamento de seringa ou homossexualismo. Não vou ajudar porra nenhuma! Vou ajudar o garoto que é decente” — Tenho vontade de encher tua boca de porrada.

“Para mim é a morte. Digo mais: prefiro que morra num acidente do que apareça com um bigodudo por aí. Para mim ele vai ter morrido mesmo” — Tenho vontade de encher tua boca de porrada.

“O filho começa a ficar assim meio gayzinho, leva um couro, ele muda o comportamento dele. Tá certo?” — Tenho vontade de encher tua boca de porrada.

“90% desses meninos adotados [por casal gay] vão ser homossexuais e garotos de programa com toda certeza” — Tenho vontade de encher tua boca de porrada.

“Ele devia ir comer um capim ali fora para manter as suas origens” — Tenho vontade de encher tua boca de porrada.
“Fui num quilombola em Eldorado Paulista. O afrodescendente mais leve lá pesava sete arrobas. Não fazem nada! Acho que nem para procriadores servem mais” — Tenho vontade de encher tua boca de porrada.

“Esse é o orgasmo de vocês TV Globo?” — Tenho vontade de encher tua boca de porrada.

De ladainha em ladainha temos que repetir: Presidente, porque sua esposa recebeu 89 mil de Fabrício Queiroz?

Presidente, porque sua esposa recebeu R$ 89 mil de Fabrício Queiroz?

Veja também

+ Após foto “com volume” ser derrubada no Instagram, Zé Neto republica imagem usando bermuda

+ Jovem é suspeita de matar namorado com agulha de narguilé durante briga por pastel

+ Baleia jubarte consegue escapar de rio cheio de crocodilos na Austrália

+ MasterChef: mesmo desempregado, campeão decide doar prêmio

+ Morre mãe de Toni Garrido: “Descanse, minha rainha Tereza”

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês

+ Último superjumbo Airbus A380 é montado na França

+ Arqueólogo leva 36 anos para montar maquete precisa da Roma Antiga

+ Senado aprova alterações no Código de Trânsito Brasileiro

+ Por que não consigo emagrecer? 7 possíveis razões

+ O que é pior para o seu corpo: açúcar ou sal?

+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea


Sobre o autor

José Manuel Diogo é autor, colunista, empreendedor e key note speaker; especialista internacional em media intelligence,  gestão de informações, comunicação estratégica e lobby. Diretor do Global Media Group e membro do Observatório Político Português e da Câmara de Comércio e Indústria Luso Brasileira. Colunista regular na imprensa portuguesa há mais de 15 anos, mantém coluna no Jornal de Notícias e no Diário de Coimbra. É ainda autor do blog espumadosdias.com. Pai de dois filhos, vive sempre com um pé em cada lado do oceano Atlântico, entre São Paulo e Lisboa, Luanda, Londres e Amsterdã.


Mais posts

Ver mais

Copyright © 2020 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.