Geral

Empresário é preso com armas, bandeira nazista e munição de uso restrito em escritório

Crédito: Divulgação/ Polícia Civil

A Polícia Civil prendeu na quarta-feira (27) um homem de 65 anos por posse irregular e ilegal de arma em Jundiaí, no interior de São Paulo. Na empresa dele, de equipamentos para construção civil, havia ainda materiais que fazem apologia ao nazismo.

Segundo a polícia, os agentes foram até o local após receber a informação de que lá eram armazenadas armas de fogo. Os policiais foram recepcionados pelo proprietário, que não possuía documentação do material, tampouco seria colecionador regularizado perante os órgãos oficiais.

Ao todo, foram apreendidas 9 armas (três revólveres de calibre .32, dois rifles de calibres .22 e .44, um fuzil calibre .762, uma espingarda calibre .12, um garrucha calibre. 32 e uma pistola calibre .32), diversas munições, algumas de uso restrito, além de uma luneta, um quadro e duas bandeiras relacionadas ao nazismo.

“Vimos que ele tem uma certa fissura pela 2ª Guerra Mundial e disse que ama o Hitler. Agora, vamos trabalhar para ver como ele conseguiu essas armas, inclusive de uso restrito”, explicou o delegado Marcel Fehr, da Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (DISE), ao G1. O homem foi preso em flagrante por porte ilegal de armas e munição de uso restrito, sem direito à fiança, e encaminhado ao Centro de Triagem de Campo Limpo Paulista.

Veja também
+ Corpo de jovem desaparecido é encontrado em caçamba de lixo
+ Corpo de Gabby Petito é encontrado, diz site; legista afirma que foi homicídio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Vídeo: família é flagrada colocando cabelo na comida para não pagar a conta
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Instituto Gabriel Medina fecha portas em Maresias
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Passageira agride e arranca dois dentes de aeromoça
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio