Economia

Empresa sueca cria camisinha garante ser à prova de rompimento

Uma empresa sueca garante ter criado um preservativo à prova de rompimento – o segredo estaria em uma estrutura formada por 350 alvéolos, resultado de sete anos de pesquisas.

Veja também

+ Estudo de DNA revela novos segredos dos Manuscritos do Mar Morto
+ Aves mudam comportamento durante quarentena na Nova Zelândia
+ SUV cupê? Conheça a verdadeira “origem” do VW Nivus e outros modelos
+ Veja como é a esteira de R$ 44 mil que o governo pretende comprar
+ Assista: dois grandes tubarões rondam surfistas e piloto de drone evacua line up
+ VW Nivus: confira a galeria completa de fotos
+ Cadillac Escalade ESV de Tom Brady está à venda

O preservativo Hex “é composto por 350 hexágonos diferentes” e, para rompê-lo, seria necessário rompê-los um a um, assegura a fabricante, Lelo, em sua página na internet.

“Não era o material, o látex, que precisava mudar, era a estrutura”, explica a empresa.

Os hexágonos “são a forma perfeita da natureza para algo que seja leve, mas resistente ao mesmo tempo. Por isso, por exemplo, a estrutura de um grafeno, o material mais fino que existe, o mais sólido conhecido pela ciência, é, como já adivinharam, um hexágono”, destacou a Lelo.

A nova tecnologia, porém, se reflete no preço do produto – mais caro que outros preservativos no mercado. Antes do lançamento comercial, previsto para agosto, os consumidores interessados poderão ter que desembolsar 14 euros (US$ 15,7) por uma caixa com doze unidades.

A empresa recrutou para promover o lançamento do novo preservativo o ator americano Charlie Sheen, que em novembro anunciou ser soropositivo.

“Algo que pode ser percebido como cinco segundos de incômodo, de interrupção ou contrariedade pode evitar uma vida repleta de arrependimentos e sofrimento”, destacou.

hh/an/meb/mvv