ISTOÉ Gente

Emicida detona Mario Frias após comentário racista: ‘É uma figura medíocre’

Crédito: Montagem reprodução Instagram

Emicida e Mario Frias (Crédito: Montagem reprodução Instagram)

Emicida rasgou o verbo e se posicionou sobre o comentário racista feito por Mario Frias, secretário especial de Cultura do governo Bolsonaro. Em entrevista ao UOL, o rapper chamou Frias de “medíocre”.

“Enquanto artista, a trajetória de Mario Frias não existe. Ele é a síntese do que os militantes chamam de privilégio branco, associado a um governo que certamente vai entrar para a história como o pior do Brasil e se sujeita a ser essa figura”, disse.


E acrescentou: “É uma figura medíocre numa posição de poder que é dada nessas circunstâncias. É uma questão de tempo para que ele volte para o buraco que chama de carreira”.

No Twitter, Mario Frias rebateu Emicida: “Falar, meus caros, até papagaio fala. Se bem que, esse está mais pra realejo, porque, antes de falar, tem que depositar a moedinha”.

Entenda a polêmica envolvendo Mario Frias

Tudo começou após o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ser internado, em São Paulo, e o historiador Jones Manoel fazer um post dizendo ter comprado fogos de artifício para comemorar. Na sequência, o ex ator da TV Globo postou na rede social: “Realmente eu não sei. Mas se eu soubesse diria que ele precisa de um bom banho”, respondeu ele, que apagou o comentário pouco tempo depois.

Esse fato foi visto por muitos como um ato racista.