Esportes

Em seu segundo ano no Flamengo, Bruno Henrique se aproxima do 100º jogo com números impressionantes

O camisa 27 - que já levantou seus troféus pelo Rubro-Negro - já ultrapassou os 50 gols marcados pelo Flamengo, e ainda se destaca com as assistências para os companheiros

Em seu segundo ano no Flamengo, Bruno Henrique se aproxima do 100º jogo com números impressionantes

Bruno Henrique sequer completou duas temporadas pelo Flamengo, mas já está na história do clube da Gávea. E não só pelos seis troféus conquistados, mas também pelos expressivos números que ostenta. A um jogo da 100ª atuação com o Manto, o atacante soma 52 gols (35 em 2019 e 17 em 2020) e 23 assistências, sendo 15 no ano passado e oito desde janeiro. Assim, a média de Bruno Henrique em participação em gols por jogo no Rubro-Negro é de 0,76.

Campeão do Brasileiro, do Carioca (duas vezes), da Recopa Sul-Americana, da Supercopa do Brasil e da Libertadores, Bruno Henrique tem a ótima fase reconhecida pelos prêmios individuais e convocações da Seleção Brasileira. Na próxima terça, em duelo com o Racing que vale classificação às quartas de final da Liberta, no Maracanã, o atacante alcançará os 100 jogos pelo Flamengo.

Os números de gols e assistências comprovam a importância de BH27 para o time do Flamengo, mas a contribuição do atacante vai além dos números. Em meio à maratona de jogos e uma série de desfalques no setor ofensivo – seja por lesões, suspensões ou convocações -, o atacante de 29 anos oferece ao treinador sua versatilidade, podendo exercer diversas funções no setor.


+ Grávida do quinto filho, influenciadora morre aos 36 anos
+ Após assassinar a esposa, marido usou cartão da vítima para fazer compras e viajar com amante

Foi assim na quarta, diante do Racing (ARG), partida na qual o técnico Rogério Ceni escalou uma equipe “à la Jorge Jesus”, no 4-4-2, com Bruno Henrique ao lado de Gabriel Barbosa, pela faixa central e próximo à área, com Arrascaeta e Everton Ribeiro abertos. Neste caso, muitas vezes o atacante troca com o meia uruguaio – que vira um segundo atacante – e abre na ponta esquerda. No gol rubro-negro no El Cilindro, em Buenos Aires, o lance se originou desta forma.

Já nas ausências de Gabigol e/ou Pedro é comum que o camisa 27 seja utilizado como referência. A aparição de Bruno Henrique pela direita já é mais rara, mas acontece, com o atacante fazendo uma dobradinha com Everton Ribeiro por ali.

Um atleta versátil, em grande momento técnico e tático, e que, na medida do possível, resiste fisicamente ao calendário do futebol brasileiro: este é Bruno Henrique e sua importância de estar a serviço de Rogério Ceni no Flamengo.

Confira o desempenho de Bruno Henrique pelo Flamengo em cada torneio:

2019
Copa Libertadores – 5G / 6A / 13J
Brasileirão – 21G / 4A / 33J
Copa do Brasil – 3J
Carioca – 8G / 4A /11J
Mundial de Clubes – 1G / 1A / 2J

2020
Supercopa do Brasil – 1G / 1J
Recopa Sul-Americana – 1G / 1J
Copa Libertadores – 4G / 1A / 5J
Brasileirão – 5G / 4A / 16J
Carioca – 5J / 1A / 10J
Copa do Brasil – 1G / 2A / 4J

*G = Gols / A = Assistências / J = Jogos

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel