Esportes

Em partida movimentada na Arena Castelão, Ceará e Goiás ficam no empate

No entanto, resultado não ajuda nenhuma das duas equipes na classificação da competição nacional

Em partida movimentada na Arena Castelão, Ceará e Goiás ficam no empate

Medindo forças pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro, Ceará e Goiás acabaram ficando no empatem em 2 a 2, na Arena Castelão, na noite deste domingo (27).

Sendo assim, com o placar final, a equipe de Guto Ferreira manteve-se na 12ª colocação, agora com 14 pontos e já mira seu próximo compromisso diante o Palmeiras, sábado (3). Por parte do time de Thiago, que segue no Z4, acabou subindo para a 19ª posição, agora com 9 pontos conquistados, e terá o Santos como rival na próxima rodada, domingo (4).

INÍCIO DE JOGO MOVIMENTADO COM GOL DO GOIÁS

Em um ritmo elétrico, as duas equipes já mostravam que não estavam dispostas a fazer um duelo visando a marcação. Com isso, no primeiro minuto, Fernando Sobral já chegou carimbando a trave do Goiás, em uma bomba de fora da área.

Mas os visitantes não sentiram-se ameaçados e, no minuto seguinte, Rafael Moura tratou de colocar sua equipe na frente. Após cruzamento de Vinícius, Breno cabeceou na trave, fazendo com que Prass evitasse o tento, porém, no rebote, a bola sobrou para o camisa 9 mandar para o fundo das redes. 1 a 0.

CEARÁ PARTE PRA CIMA ATRÁS DO GOL DE EMPATE

A partir do tento marcado pelo Verdão, o Vozão não deixou barato e iniciou a pressão. Até meados dos 25 minutos, a equipe de Guto Ferreira passou a dominar as ações no jogo, conseguindo criar boas chances com Rafael Sobis, Vinícius, e Felipe Baxola, dando trabalho ao arqueiro rival.

VOZÃO SEGUIA NA PRESSÃO E GOIÁS QUASE CHEGA AO SEGUNDO

Com uma verdadeira blitz no campo de ataque do Esmeraldino, a equipe local não estava disposta a levar a derrota parcial para os vestiários. Sendo assim, até os acréscimos, as finalizações de Fernando Sobral e Vinícius acabaram parando nas boas defesas de Tadeu, que, por sua vez, seguia fechando o gol para os goianos.

Já por parte do Verdão, a melhor chance foi de David Duarte. O zagueiro antecipou-se no lance pelo meio de campo e, com confiança, arriscou um bonito chute que chegou a quicar no gramado antes da defesa de Prass.

CEARÁ DEIXA TUDO IGUAL NO INÍCIO DA ETAPA FINAL

Com apenas uma substituição promovida por Guto Ferreira no intervalo, tirando Sóbis para dar lugar a Cléber. Mantendo a intensidade como na primeira etapa, a equipe local, aos 7 minutos, foi premiada com seu gol e igualdade marcado por Charles, que, praticamente sem ângulo, mandou para o fundo das redes. 1 a 1.

VINÍCIUS VIRA PARA A EQUIPE DA CASA

Na sequência do confronto, o panorama era basicamente igual. Sendo assim, o técnico Thiago Larghi também optou por algumas mudanças em sua equipe, tentando dar gás novo em campo.

Por outro lado, Guto também não ficou por baixo e, por sua vez, realizou novas substituições que deram ânimo ao seu time. Sendo assim, aos 27 minutos, Vinícius, aproveitando bom passe de Bruno Pacheco, saiu de cara para o gol tocando na saída de Tadeu. Era a virada do Vozão. 2 a 1.

GOIÁS CONSEGUE EMPATE NA RETA FINAL E DÁ NÚMEROS FINAIS AO JOGO

Assim como foi por parte do Ceará buscando seus gols, o Esmeraldino iniciou sua pressão contra o rival na busca de tentar encontrar, ao menos, o empate antes do término. E conseguiu. Aos 45, David Duarte, aproveitando cruzamento de Edílson, subiu mais que defesa adversária, com a bola batendo no travessão antes de entrar, fechando a partida com o placar final de 2 a 2 na Arena Castelão.

FICHA TÉCNICA
CEARÁ 2×2 GOIÁS

Local: Arena Castelão, em Fortaleza (CE)
Data-Hora: 27/09/2020 – 18h15 (Horário de Brasília)
Árbitro: Ramon Abatti Abel (CBF-SC)
Assistentes: Kléber Lúcio Gil e Johnny Barros de Oliveira (ambos CBF-SC)
​VAR: Igor Junior Benevenuto de Oliveira (CBF-MG)
Cartões amarelos: Tiago, Fernando Sobral e Eduardo (CEA); Keko, Lucão, Rafael Moura e Heron (GOI)
Cartões vermelhos:
Gol: Charles (aos 7’/2ºT) e Vinícius (aos 27’/2ºT) (CEA); Rafael Moura (1’/1ºT) (GOI) e David Duarte (aos 45’/2ºT)

CEARÁ: Fernando Prass; Samuel Xavier, Tiago Pagnussat (Gabriel Lacerda, aos 31’/2ºT), Luis Otávio e Bruno Pacheco; Charles, Ricardinho (Marthã, aos 43’/2ºT) e Felipe Baxola (Mateus Gonçalves, aos 15’/2ºT); Fernando Sobral, Vinícius (Wescley, aos 31’/2ºT) e Rafael Sóbis (Cléber, no intervalo). Técnico: Guto Ferreira.

GOIÁS: Tadeu; Edílson, David Duarte, Fábio Sanches (Heron, aos 21’/2ºT) e Caju; Sandro, Breno e Daniel Bessa (Ignacio Jara, aos 37’/2ºT); Rafael Moura (Lucão, aos 36’/2ºT), Vinícius Lopes (Douglas Baggio, aos 15’/2ºT) e Keko (Daniel Oliveira, aos 15’/2ºT). Thiago Larghi.

Veja também

+ A incrível história do judeu que trabalhou para os nazistas na Grécia

+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev

+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por desconto de até 50% na parcela

+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel

+Vídeo mostra puma perseguindo um corredor em trilha nos EUA

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar