Esportes

Em nova noite de falhas individuais, Cruzeiro é derrotado pelo Operário-PR e volta ao Z4 da Série B

Time mineiro não consegue evitar erros tolos e vê empate escapar no final da partida; equipe do Paraná alcança vice-liderança da competição

Em nova noite de falhas individuais, Cruzeiro é derrotado pelo Operário-PR e volta ao Z4 da Série B

A derrota do Cruzeiro para o Operário-PR por 2 a 1 (Paulo Sérgio e Djalma Silva marcaram para o time paranaense e Felipe Augusto descontando para a Raposa) aconteceu por nova série de erros do time mineiro, que vem acumulando falhas tolas nos seus jogos e ficando longe de engrenar na Série B.

O duelo deste sábado, no Germano Kruger, em Ponta Grossa, pela quinta rodada da competição, teve equilíbrio na maior parte do confronto, mas acabou decidido por falhas individuais da Raposa.

Com o resultado, o Operário-PR assume de forma provisória a vice-liderança do campeonato, com 10 pontos, enquanto o Cruzeiro volta à zona do rebaixamento, ficando com quatro tentos, ocupando agora a 17ª posição, que pode ser mudada se o Avaí perder na rodada.

Equilíbrio em campo até que uma besteira muda a partida
Operário e Cruzeiro vinham disputando um duelo sem muitas emoções na noite chuvosa de Ponta Grossa. Eram disputas truncadas no meio de campo. Tudo começou a mudar quando o zagueiro Weverton, de forma imprudente e tola, deu carrinho em Leandro Vilela, gerando sua expulsão direta. O jovem zagueiro entrou no lugar de Eduardo Brock, que sentiu uma lesão muscular, ficando de fora. E, não teve uma decisão inteligente no lance que deixou a Raposa com um a menos.

Um a menos em campo, falta para o Operário e… Golaço de bicicleta
A bobagem cometida por Weverton gerou uma falta perto da área celeste. A zaga não conseguiu afastar e Paulo Sérgio, que chegou esta semana ao time do Paraná, emendou uma bela bicicleta no ângulo de Fábio. Castigo merecido para o Cruzeiro.

A reação veio ainda no primeiro tempo
O time azul se posicionou melhor e foi para o ataque e conseguiu empatar antes do término da etapa inicial, com Felipe Augusto, em erro da defesa paranaense. O Cruzeiro não queria outra atuação como a da estreia, diante do Confiança, quando ficou com dois homens a menos, sendo derrotado.

Mozart “tranca” o time antes dos 30 do segundo tempo e chama o Operário para o campo do Cruzeiro
O treinador da Raposa, na ânsia de recompor o setor defensivo e garantir o empate, mexeu cedo. Entraram Joseph, Ariel Cabral, Adriano e Jadson. A nova forma de jogar deixou a equipe mais presa no campo de defesa, atraindo o Operário para o setor defensivo. Ele tentou até ter o contra-ataque com Airton, mas abriu mão precocemente de ter reposição para uma necessidade.

Marca importante
Ariel Cabral entrou em campo pela 189ª vez, tornando-se o jogador estrangeiro com mais partidas na história do Cruzeiro, ultrapassando o uruguaio Arrascaeta, que tem 188 partidas. Porém, não fez uma boa partida mais uma vez.

Fábio falha, e Operário desempata

Ao permitir mais espaço para o Fantasma, a Raposa proporcionou o caminho para Djalma Silva chutar de fora de área para marcar o segundo gol do Operário, em falha clara de Fábio. Mozart Santos gastou as cinco trocas que tinha antes da hora e não teve como mexer na configuração do time. Erros que vem custando caro ao Cruzeiro.

Se reduzir os erros individuais, o Cruzeiro pode ter melhor sorte na Série B
A expulsão irresponsável de Weverton, o gol contra de Joseph, as expulsões de Fábio e Adriano, falha no segundo do Operário do goleiro celeste. Todos esses momentos, mais os erros coletivos na defesa e ataque poderiam ser evitados, o que permitiria uma performance melhor nos jogos e uma classificação melhor na Série B. Se o volume de falhas cair, a equipe pode engrenar um crescimento na competição.

Próximos jogos

O Cruzeiro recebe o Vasco na quinta-feira, 24 de junho, às 21h30, no Mineirão. O time do Operário-PR terá a Ponte Preta em Campinas, na terça-feira, 22, às 19h.

FICHA TÉCNICA DA PARTIDA

OPERÁRIO-PR 2 X 1 CRUZEIRO
Data: 16 de junho de 2021
Horário: 19h (de Brasília)
Local: Estádio Germano Kruger, Ponta Grossa (PR)
Árbitro: Paulo Henrique Schleich Vollkopf (MS)
Assistentes: Leandro dos Santos Ruberdo e Cicero Alessandro de Souza (ambos do MS)
Cartões amarelos: Reniê (OPE), Leandro Vilela (OPE), Felipe Augusto (CRU), Fábio Alemão (OPE)
Cartões vermelhos: Weverton(CRU)
Gols: Paulo Sérgio, aos 31’-1ºT(1-0). Felipe Augusto, aos 43’-1ºT(1-1), Djalma Silva, aos 39’-2ºT(2-1)

OPERÁRIO-PR (Técnico: Matheus Costa)

Thiago Braga; Alex Silva, Reniê, Rodolfo Filemon e Djalma Silva; Leandro Vilela (Fábio Alemão-intervalo), Pedro Ken (Thomaz-intervalo) e Tomas Bastos; Jean Carlo (Leandrinho, aos 30’-2ºT), Paulo Sérgio (Schumacher, aos 41’-2ºT) e Rodrigo Pimpão (Rafael Oller, aos 30’-2ºT).

CRUZEIRO (Técnico:Mozart Santos)

Fábio; Rômulo, Ramon, Weverton e Paulo; Matheus Barbosa (Adriano, aos 28’-2ºT), Giovanni Piccolomo (Ariel Cabral, aos 18’-2ºT) e Marcinho (Joseph-intervalo), Bruno José (Jadson, aos 19’-2ºT); Rafael Sobis (Airton, aos 28’-2ºT) e Felipe Augusto

Veja também
+ Nicole Bahls já havia sido alertada sobre infidelidade do ex-marido
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Chef playmate cria receita afrodisíaca para o Dia do Orgasmo
+ ‘Transo 15 vezes na semana’, diz Eduardo Costa ao revelar tratamento por vício em sexo
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Veja fotos de Karoline Lima, novo affair de Neymar
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago