Brasil

Em nota, Gleisi afirma que eleição na Venezuela foi legítima e constitucional

Crédito: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Gleisi Hoffman, presidente do PT (Crédito: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

Gleisi Hoffmann, presidente do PT, justificou sua ida à Venezuela para a posse de Nicolás Maduro com uma nota emitida nesta quinta-feira (10). No comunicado, a deputada afirmou que a eleição no país vizinho foi legítima, constitucional e que o Brasil sempre respeitou os princípios de soberania e solidariedade entre as nações. As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

“É inaceitável que se vire as costas ou tente tirar proveito político quando uma nação enfrenta dificuldades. Impor castigos ideológicos aos venezuelanos também resultará em graves problemas imigratórios, comerciais e financeiros para os brasileiros”, disse Gleisi na nota. “O PT estará sempre solidário ao povo, aos que mais precisam de apoio”, completou a presidente petista.

Maduro é acusado por opositores de ter fraudado o resultado das eleições, em maio do ano passado, para um mandato até 2025. Observações internacionais não estavam presentes na Venezuela, além da ausência de diversos líderes opositores nas urnas. Na última sexta-feira (4), o Grupo de Lima assinou um documento em que não reconhece a legitimidade do novo mandato de Maduro.

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Ticiane Pinheiro posa de maiô decotado e internautas suspeitam de gravidez
+ Denise Dias faz seguro do bumbum: “Meu patrimônio”
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel