ISTOÉ 2016

Em jogo duro, Nadal supera cansaço e é campeão olímpico nas duplas

Poucas horas após eliminar Thomaz Bellucci na chave de simples, o espanhol Rafael Nadal superou o cansaço e, ao lado do compatriota Marc López, conquistou a medalha de ouro nas duplas ao vencerem os romenos Florin Mergea e Horia Tecau num jogo duríssimo no Centro Olímpico de Tênis, no Rio de Janeiro, na noite desta sexta-feira.

+ Mourão, sobre ser vice de Bolsonaro em 2022: ‘Estou trabalhando para isso’

Nadal e López chegaram a desperdiçar dois match points antes de fechar o jogo contra os romenos, algozes dos brasileiros Bruno Soares e Marcelo Melo nas quartas de final, por 2 sets a 1, com parciais de 6/2, 3/6 e 6/4. A equilibrada batalha durou 2h26min, empolgando a torcida presente na quadra central.

Sem demonstrar cansaço, apesar da maratona de jogos no Rio, Nadal vibrava a cada ponto, contando com o incentivo da torcida espanhola e brasileira na final. Mais na base da garra do que da técnica, ele e López comemoraram muito a conquista inédita para ambas.

Nadal já havia conquistado um título olímpico, em Pequim-2008, na chave de simples. Somente ele, o norte-americano Andre Agassi e a alemã Steffi Graff venceram todos os quatro torneios de Grand Slam e conquistaram o ouro olímpico em simples.

Para chegar em boas condições na final, Nadal desistiu de jogar nas duplas mistas, ao lado de Garbiñe Muguruza. Ele anunciou sua saída da chave antes mesmo da estreia. O espanhol se inscrevera nas três chaves apesar de estar sem ritmo de jogo, afinal estava sem jogar uma partida desde que abandonou Roland Garros na terceira rodada, no fim de maio.

Por conta de uma lesão no punho esquerdo, ele ficou de fora até de Wimbledon nos últimos meses. Tanto que avisara logo que chegou ao Rio que só competiria agora por se tratar de Olimpíada.

Neste ritmo de “sacrifício”, Nadal avançou com certa facilidade na chave de duplas até chegar a final desta sexta. O duelo foi marcado pelo equilíbrio, apesar da superioridade dos espanhóis no set inicial. Eles até foram bem na segunda parcial, porém deram muitas chances aos romenos, que não desperdiçaram e buscaram o empate.

No renhido terceiro set, Nadal e López abriram vantagem ao conquistarem uma quebra de saque. Porém, logo os romenos empataram, transformando o jogo numa forte disputa mental. No seu terceiro match point, a dupla espanhola aproveitou um vacilo dos romenos para sacramentar a medalha de ouro.

Nadal ainda poderá conquistar mais uma medalha no Brasil. Neste sábado, ele disputa a semifinal da chave de simples contra o argentino Juan Martín del Potro. Se confirmar o favoritismo contra o atual dono da medalha de bronze olímpica, o número cinco do mundo enfrentará o vencedor do duelo entre o britânico Andy Murray, atual campeão, e o japonês Kei Nishikori.

Nas duplas, a medalha de bronze foi conquistada pelos norte-americanos Steve Johnson e Jack Sock. Antes da final, eles derrotaram os canadenses Daniel Nestor e Vasek Pospisil por 2 a 0, com parciais de 6/2 e 6/4.

Veja também

+ MasterChef: mesmo desempregado, campeão decide doar prêmio

+ Ford anuncia local e investimento de US$ 700 milhões em fábrica que criará F-150 elétrico

+ Hubble mostra nova imagem de Júpiter e sua lua Europa

+ RJ: tráfico promete caçar quem gravou equipe do Bravo da Rocinha: ‘Vai morrer’

+ Após morte de cachorro, Gabriela Pugliesi adota nova cadela

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ Arqueólogo leva 36 anos para montar maquete precisa da Roma Antiga

+ Senado aprova alterações no Código de Trânsito Brasileiro

+ Por que não consigo emagrecer? 7 possíveis razões

+ O que é pior para o seu corpo: açúcar ou sal?

+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea