Esportes

Em jogo com confusão do VAR, São Paulo empata com o Ceará no Castelão

São Paulo e Ceará empataram por 1 a 1 na noite desta quarta-feira, na Arena Castelão, em jogo adiado da 16ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com o resultado, o time tricolor permanece na terceira colocação, com 38 pontos, atrás de Flamengo e Atlético-MG. Os dois jogos atrasados que restam ao São Paulo serão realizados nas duas próximas semanas.

O São Paulo dominou o início do jogo. Foram três boas chegadas até o gol marcado de cabeça por Diego, que subiu sozinho após cobrança de escanteio de Reinaldo, ainda aos dez minutos.

“É um grande dia, perdemos um craque do futebol. Foi meu primeiro gol no Brasileiro, aproveitei a bola do Reinaldo e fiz o gol”, disse o defensor de 21 anos, que soma 28 partidas pelo clube e havia marcado apenas uma vez, contra o River Plate pela Libertadores.

Após o gol, o São Paulo continuou melhor na partida e levou perigo em chute de fora da área de Luan. Com o passar do tempo, porém, o Ceará entrou no jogo e foi melhor durante a segunda metade da etapa inicial. Tiago Volpi salvou duas vezes no mesmo lance.

No segundo tempo, o Ceará empatou praticamente no primeiro lance. Depois de cruzamento pela esquerda, Lima desviou e Léo Chú chegou antes de Volpi para mandar para o fundo da rede. E os mandantes começaram a acumular chances para virar. O goleiro são-paulino estava bastante irritado com os companheiros, que pareciam não ter voltado do intervalo.


+ Grávida do quinto filho, influenciadora morre aos 36 anos
+ Após assassinar a esposa, marido usou cartão da vítima para fazer compras e viajar com amante

Aos 12, o São Paulo chegou a balançar a rede com Pablo, mas o gol foi anulado corretamente após duas revisões. O assistente de campo levantou a bandeira, porque Pablo realmente estava na frente no primeiro lance. O VAR, então, validou o gol. Só que depois o árbitro de vídeo voltou atrás e confirmou o impedimento. O jogo ficou paralisado por quatro minutos. São-paulinos reclamaram que o árbitro Wagner Magalhães havia autorizado o reinício da partida antes da segunda revisão.

O jogo ficou quente, com faltas duras, discussões e cartões amarelos. O time visitante equilibrou a partida e começou a ser melhor. Luan já tinha perdido boa chance dentro da área e Gabriel Sara levou perigo em cobrança de falta. Os anfitriões ficaram recuados com duas linhas de quatro, sem muito poder de ataque. O São Paulo trocava passes e tentava encontrar espaço, mas sem sucesso.

A entrada de Vitor Bueno no lugar de Pablo deixou o time de Fernando Diniz com mais movimentação. E o meia-atacante obrigou o goleiro Richard a fazer defesa importante ao chutar após cruzamento de Juanfran. O São Paulo, porém, ainda parecia sentir fisicamente a maratona de jogos e o confronto terminou empatado no Castelão.

FICHA TÉCNICA

CEARÁ 1 X 1 SÃO PAULO

Ceará – Richard; Samuel Xavier, Tiago, Luiz Otávio e Bruno Pacheco (Alyson); Fabinho, Lima (Leandro Carvalho), Fernando Sobral e Vina; Léo Chú (Charles) e Cléber (Victor Jacaré). Técnico: Guto Ferreira.

São Paulo – Tiago Volpi; Juanfran, Diego Costa, Léo e Reinaldo; Luan (Tchê Tchê), Gabriel Sara (Galeano), Daniel Alves e Igor Gomes; Luciano e Pablo (Vitor Bueno). Técnico: Fernando Diniz.

Gols – Diego Costa, aos 10 do primeiro tempo; Léo Chú, a 1 do segundo tempo.

Cartões amarelos – Vina, Léo Chú, Samuel Xavier, Fernando Sobral (Ceará); Luan, Diego Costa (São Paulo

Juiz – Wagner do Nascimento Magalhães (RJ).

Local – Arena Castelão, em Fortaleza (CE)

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel