Esportes

Em jejum, Botafogo inicia série de jogos contra os líderes do Brasileirão

Em grave crise, o Botafogo tentará reagir nesta quarta-feira para evitar um novo rebaixamento quando inicia uma sequência de confrontos com os melhores times do Campeonato Brasileiro. A equipe carioca vai visitar o Atlético Mineiro, às 21h30, no Mineirão, pela 23ª rodada, sabendo que nem um triunfo o tira da zona da degola. Mas também reconhecendo que um novo tropeço colocará o time em situação ainda mais complicada.

O Botafogo, afinal, é o penúltimo colocado, com 20 pontos, a cinco do Ceará, o primeiro clube fora da zona de rebaixamento. Pior: perdeu as últimas três partidas que disputou na competição. E não vence há oito jogos por diferentes competições. Se não ganhar nesta quarta, fechará novembro sem nenhum triunfo – o último foi em 11 de outubro.

O cenário é ruim, mas ao menos o adversário traz alguma boa lembrança ao Botafogo. Afinal, foi diante do Atlético-MG que obteve a primeira das suas três vitórias no Brasileirão. Naquele triunfo por 2 a 1, apostou nos contra-ataques, mesmo jogando no Engenhão. E certamente a estratégia se repetirá no Mineirão, com uma formação fechada, para conter o poderoso setor ofensivo adversário.

Em segundo plano nos últimos dias, marcados pela eleição de Durcesio Mello para presidir o clube de 2021 a 2024, o confronto também abre uma complicada sequência para o Botafogo, que enfrentará os quatro primeiros colocados do Brasileirão – depois do Atlético-MG, vai medir forças com Flamengo, São Paulo e Internacional.

E, para o início dessa série, não poderá usar o volante José Welison, por acordo com o clube mineiro, que o cedeu por empréstimo. Já os outros desfalques do Botafogo são por questões médicas e não vinham atuando: Gatito Fernández, Lecaros, Saulo, Kelvin e Iván Angulo.


+ Grávida do quinto filho, influenciadora morre aos 36 anos
+ Após assassinar a esposa, marido usou cartão da vítima para fazer compras e viajar com amante

À frente do time enquanto o pai Ramón Diaz se recupera de cirurgia, Emiliano Diaz deve manter a base do time que perdeu para o Fortaleza em seu compromisso anterior. Uma das dúvidas é, exatamente, o substituto de José Welison.

O argentino pode improvisar o zagueiro Rafael Forster no meio-campo, mas deve optar por Carlos Rentería. Já Marcinho, de volta ao time após 11 meses afastado por lesão, pode receber uma chance de início após ser acionado durante o confronto do fim de semana – Kelvin, assim, deixaria a formação titular.

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Previsões de Nostradamus para 2021: Asteróide e ‘fim de todo o mundo’
+ 6 fotos em que o design de interiores do banheiro foi um fracasso total. Confira!
+ De biquíni verde cavado Lívia Andrade arranca elogios da web ao tomar banho de sol
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel