Brasil

Em entrevista, Michelle Bolsonaro defende nomeação de amiga para secretaria

Em entrevista, Michelle Bolsonaro defende nomeação de amiga para secretaria

Michelle Bolsonaro gesticula durante cerimônia de diplomação de seu marido, o presidente eleito Jair Bolsonaro, no TSE, em Brasília, 10 de dezembro de 2018 - AFP

A primeira-dama Michelle Bolsonaro foi entrevistada pela TV Record no último domingo (20). Ela aproveitou o momento para defender a escolha da amiga Priscila Gaspar para comandar a Secretaria Especial dos Diretos das Pessoas com Deficiência, órgão do governo federal.

“A Priscila Gaspar tem um currículo invejável. Ela é uma surda bilíngue, é professora da PUC de São Paulo. Então, olha a maldade. Eu esperava assim: a primeira surda da história a ocupar uma vaga no governo, algo que fosse abrilhantar. Foi como se eu estivesse fazendo a ‘farra das amigas’, como se eu estivesse beneficiando amigas, e não foi isso”, afirmou a primeira-dama criticando também a imprensa.


Em sua primeira entrevista após a posse de Jair Bolsonaro (PSL) como presidente da República, Michelle não comentou e sequer foi questionado sobre o cheque de R$ 24 mil enviado a ela por Fabrício Queiroz, ex-assessor do senador eleito Flávio Bolsonaro. Em comunicado no ano passado, o presidente disse que o cheque serviu como pagamento de uma dívida.