Brasil

Em depoimento, Cabral diz que intermediou caixa dois para Paes e Lindbergh

Crédito: Divulgação

O ex-governador Sérgio Cabral (MDB) afirmou, em depoimento realizado nesta segunda-feira (1º) que intermediou caixa dois de campanha eleitoral para o ex-prefeito carioca Eduardo Paes (DEM) e para o ex-senador Linberg Farias (PT-RJ). As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

Cabral declarou que recebeu uma mesada de R$ 200 mil a R$ 300 mil nos dois primeiros anos de mandato no governo estadual do Rio e que nos anos seguintes a remessa ficou mais instável por conta de dificuldades na empresa que realizava os pagamentos. O juiz Marcelo Bretas investiga o pagamento de propina feita pelo empresário Arthur Soares, dono de empresas de prestação de serviço.

O ex-governador afirmou que atendeu pedido para ajudar as campanhas de Paes à prefeitura do Rio, em 2008, e Lindbergh ao Senado, em 2010. A contribuição a Eduardo Paes já tinha sido mencionado por Cabral em um depoimento realizado em fevereiro deste ano. Na ocasião, ele tinha dito que o valor ao ex-prefeito era de R$ 3 milhões a R$ 4 milhões.