Esportes

Em começo de temporada decepcionante, Vettel pensa no futuro após a F1

O experiente piloto alemão Sebastian Vettel, quatro vezes campeão do Mundial de Fórmula 1, resiste em se conformar com o decepcionante início de temporada que vive na Aston Martin, enquanto pensa sobre seu futuro fora das pistas.

“Ainda não tomei uma decisão sobre o meu futuro, mas estou mal acostumado, porque estive no topo e sei como é. Você se sente incrível”, disse Vettel em entrevista à AFP antes de sua participação no fim de semana no Grande Prêmio de Miami.


“Só me interessa ganhar”, ressaltou o piloto. “Como equipe, não é um segredo, queríamos estar à frente, mas agora estamos atrás. Estamos trabalhando muito, muito duro”.

A última vitória de Vettel, campeão mais jovem da história da Fórmula 1 (23 anos em 2010), foi no Grande Prêmio de Singapura de 2019.

Aos 34 anos, o alemão tenta agora se recuperar de um mau começo de temporada, no qual perdeu as duas primeiras corridas (Bahrein e Arábia Saudita) por ter testado positivo para a covid-19.

Em sua estreia, na Austrália, abandonou a prova depois de bater em um muro e no GP da Emilia-Romagna somou quatro pontos, que o deixam na 14º colocação no Mundial de pilotos.

“Não me importa quando comecei, não estou aqui para terminar fora do top-10. Quero ganhar”, ressalta Vettel.

Ainda assim, o alemão acredita que “evoluiu muito” como piloto e que sua experiência o ajuda a “evitar o estresse com certas coisas”.

Ganhador de quatro títulos com a Red Bull entre 2010 e 2013, Vettel não conseguiu repetir o sucesso com a Ferrari, equipe pela qual correu entre 2015 e 2020

De olho no futuro, o piloto, cujo contrato com a Aston Martin termina ao final desta temporada, vem se mostrando cada vez mais interessado em questões ambientais e sociais.

“Tenho muitos interesses, mas com o meio ambiente não consigo entender como alguém pode não estar interessado”, afirmou. “Nosso futuro concerne a todos nós”.

Mostrando seu lado ativista, Vettel foi visto no ano passado recolhendo o lixo nas arquibancadas do Grande Prêmio da Inglaterra e construindo com estudantes um “hotel” para abelhas em forma de carro de Fórmula 1 em uma escola na Áustria.

Com sua paixão intacta, Vettel não descarta a possibilidade de seguir vinculado ao mundo da velocidade.

“É possível que continue no mundo das corridas, mas talvez não de imediato”, admitiu. “É o que eu gosto, então nunca se sabe”.

“Mas não vou ser um comentarista na televisão. Não, não”, descartou o alemão.

str/rcw/gbv/ma/cb