Geral

Em carta, Mandetta pediu que Bolsonaro revisse posicionamento sobre Covid e alertou para colapso

Em carta, Mandetta pediu que Bolsonaro revisse posicionamento sobre Covid e alertou para colapso

Presidente Jair Bolsonaro e então ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandettas


Por Ricardo Brito

BRASÍLIA (Reuters) – O então ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta disse ter pedido ao presidente Jair Bolsonaro em março do ano passado que revisse o posicionamento contrário às recomendações científicas para o enfrentamento à pandemia do coronavírus e alertado para o risco de colapso no sistema de saúde, segundo carta entregue pelo ex-titular da pasta à CPI da Covid do Senado.

No documento de três páginas, datado de 28 de março de 2020, Mandetta listou uma série de medidas que estavam sendo adotadas para impedir o avanço da doença no país àquela altura, mas sem o apoio do Palácio do Planalto.

“Assim, em que pese todo esforço empreendido por esta Pasta para a proteção da saúde da população e, via de consequência, preservação de vidas no contexto da resposta à epidemia do Covid-19, as orientações e recomendações não receberam apoio deste governo federal, embora tenha sido embasadas por especialistas e autoridades em saúde, nacionais e internacionais, quais sejam isolamento social e a necessidade de reconhecimento da transmissão voluntária”, disse Mandetta na carta.

“Recomendamos, expressamente, que a Presidência da República reveja o posicionamento adotado, acompanhando as recomendações do Ministério da Saúde, uma vez que a adoção de medidas em sentido contrário poderá gerar colapso do sistema de saúde e gravíssimas consequências à saúde da população”, acrescentou o ex-ministro.


+ Atleta de Jiu Jitsu morre aos 30 anos de Covid 15 dias após perder o pai pela doença
+ Após ameaças, soldada da PM denuncia coronel por assédio sexual
+ Mulher morre após ingerir bebida alcoólica e comer 2 ovos



Procurada pela Reuters, a Secretaria de Comunicação da Presidência não respondeu de imediato a um pedido de comentário sobre a correspondência.

Mandetta foi o primeiro ministro da Saúde do governo de Bolsonaro e foi demitido em abril do ano passado, após uma série de embates com o presidente com relação às políticas para enfrentar a pandemia.

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH4315Q-BASEIMAGE

Veja também

+ Canadá anuncia primeira morte de pessoa vacinada com AstraZeneca no país
+ Yasmin Brunet comemora vitória de Gabriel Medina
+ Decifrado código dos Manuscritos do Mar Morto
+ Receita de panqueca americana com chocolate
+ Receita rápida de panqueca de doce de leite
+ Contran prorroga prazo para renovação da CNH
+ Receita de moqueca de peixe simples e deliciosa
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Sucuris gigantes são flagradas em expedições de fotógrafos no MS