Mundo

Em carta à ONU, May volta a culpar Moscou por ataque a espião

NOVA YORK, 14 MAR (ANSA) – A primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, enviou uma carta ao secretário-geral das Nações Unidas (ONU), António Guterres, afirmando que o ataque químico contra um ex-espião russo em Salisbury é “uma ação coerente com o modelo de agressão” adotado por Moscou.   

Por sua vez, Guterres chamou o episódio de “inaceitável”, mas ressaltou que “não está na posição de atribuir responsabilidades”. (ANSA)