Ediçao Da Semana

Nº 2742 - 12/08/22 Leia mais

Em duelo direto pela liderança, Atlético e Cruzeiro fazem o confronto mais aguardado no Campeonato Mineiro neste domingo, às 18h, no estádio Mineirão, pela nona rodada. Ambos estão em grande momento e viram a rivalidade aumentar ainda mais por só se enfrentarem no Estadual, transformando o clássico em um campeonato à parte.

Os clubes têm uma versão distinta do histórico de confrontos. Do lado do Atlético, foram realizadas 515 partidas, com 207 vitórias, 171 derrotas e 137 empates. Já o Cruzeiro diz que enfrentou o rival em 497 jogos oficiais, venceu 194, perdeu 170 e outros 132 terminaram em igualdade.

Apesar do desempenho brilhante do Atlético Mineiro no ano passado, com conquistas do Campeonato Brasileiro, do Estadual e da Copa do Brasil, o último confronto terminou com vitória do Cruzeiro por 1 a 0, mas nada que esfriasse o ímpeto da equipe que vem abocanhando títulos, o último da Supercopa do Brasil, já na atual temporada.

No Estadual, o Atlético e Cruzeiro estão fazendo campanhas semelhantes. Ambos somam 19 pontos, seis vitórias, um empate e uma derrota, o time alvinegro está à frente pelo saldo de gols: 13 a 8.

Assim como foi nas últimas partidas, o técnico Antonio Mohamed continuará sem poder contar com o meia Matías Zaracho, com uma lesão na coxa. A principal opção para substituí-lo é Savarino, mas as fracas atuações abriram espaço para outros jogadores, a exemplo de Vargas e Ademir.

Vargas tem aproveitado as chances com Mohamed, sendo essencial na Supercopa do Brasil e contra o Pouso Alegre. O chileno pode, sim, iniciar entre os titulares, assim como Ademir, que corre por fora e vem sendo bastante acionado pelo treinador no decorrer dos jogos.

As demais posições, sem novidades. Mariano treinou entre os titulares na direita, enquanto Diego Godín foi utilizado ao lado de Nathan Silva. Hulk continua sendo a principal esperança de gol da equipe.

“A gente tem que entrar para jogar o nosso futebol, porque é o que a gente sabe fazer de melhor. Jogando o nosso bom futebol, tenho certeza que vamos sair com a vitória. Vamos nos preparar mentalmente para não cair na pilha”, disse Alan.

O Cruzeiro, por outro lado, vem realizando a preparação para o clássico sob os olhares de Ronaldo Fenômeno. O craque tem acompanhado os treinos da equipe e vem elogiando o trabalho do técnico Paulo Pezzolano. O treinador não poderá contar com o meia Giovanni, com dores na coxa.

Nos treinamentos, Paulo Pezzolano ensaiou o Cruzeiro com duas formações. Na primeira, Matheus Bidu apareceu no meio de campo, com Waguininho jogando pela direita. A outra opção seria pela entrada de Vitor Roque, jovem promessa de apenas 17 anos. A expectativa é que a decisão seja tomada minutos antes da bola rolar.

“Tem que ter os pés no chão e na realidade. Hoje, o Atlético tem jogadores de qualidade europeia. E o Cruzeiro é um time em construção. Não é uma desculpa, é uma realidade. Empatando, ganhando, perdendo, vamos seguir em construção. Temos que saber disso. Mas vamos jogar para ganhar”, disse o treinador.