Esportes

Em 11 minutos, Roma faz dois gols e derrota a Roma no Campeonato Italiano

A Fiorentina precisou dos 11 primeiros minutos da partida disputada, nesta segunda-feira, em Florença, para derrotar a Roma, por 2 a 0, em duelo válido que encerrou a 36ª rodada do Campeonato Italiano. Com isso, as duas equipes somam 59 pontos, juntamente com a Atalanta e brigam com a Lazio (62) por vagas nas competições europeias.

+ Elon Musk tuíta sobre possível morte e preocupa seguidores
+ Romanos usavam urina para lavar a boca e escovar os dentes
+ Restaurante na Índia é interditado após cliente encontrar pele de cobra na comida

O resultado acabou com a sequência de cinco vitórias da Roma sobre a Fiorentina. O time de Florença voltou a vencer após quatro partidas, enquanto a equipe romana somou o quarto jogo sem triunfo.

A Fiorentina começou em ritmo acelerado nos primeiros minutos e com 11 minutos já estava com 2 a 0 no placar. O primeiro gol saiu em eficiente cobrança de pênalti de Gonzalez. Seis minutos depois, Bonaventura ampliou em uma bela finalização colocada, frente ao goleiro Rui Patricio.

Diante da cara de poucos amigos do técnico José Mourinho à beira do gramado, a Roma demorou para reagir. Pellegrini foi o jogador mais consciente e único a procurar levar perigo para a meta de Terracciano. Foi do jogador romano uma bela cobrança de falta, que forçou o goleiro da equipe de Florença a fazer boa defesa.

O prejuízo da Roma poderia ser ainda maior, mas um segundo gol de Bonaventura foi anulado pelo VAR por causa de um impedimento flagrado no início da jogada.

A esperada reação da Roma no segundo tempo não aconteceu. O time de Mourinho pareceu estar com a cabeça na final da Liga Conferência, a ser disputada dia 25, na Albânia, diante do Feyenoord. Com isso, a Fiorentina antecipou a marcação e esteve mais próxima do terceiro gol do que a equipe visitante do primeiro.

O ataque da Roma viveu do esforço solitário de Abraham, enquanto a Fiorentina poderia ter ampliado bem a vantagem se Duncam e Ikone tivessem um pouco mais de entrosamento para concretizarem as jogadas de contra-ataque.

Ao perceber do desinteresse da Roma no final do jogo, a Fiorentina abusou do toque de bola para gastar o tempo e não correr riscos desnecessários.