Geral

Em 10 meses de governo Doria, polícia prende 200 mil criminosos

Crédito: Agência Brasil

A Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo apresentou esta semana um balanço dos dez primeiros meses do governo Doria.  De janeiro a outubro, a polícia paulista prendeu e apreendeu 197.311 criminosos, um recorde. “Em São Paulo, o lugar de bandido é na cadeia”, comemorou o governador João Doria, ao comentar o desempenho acima da média dos setores de segurança pública do estado. Até o final de outubro, segundo o governo, houve também uma queda nos latrocínios e no número de vítimas de homicídios dolosos. A redução da criminalidade foi registrada também nas modalidades de roubos e furtos. Somente no segmento de roubos de veículos houve uma queda de 27,2%. A quantidade de carros roubados caiu  de 5.251 para 3.821, ou seja, 1.430 ocorrências a menos. Desde o início da série histórica, em 2001, é a primeira vez que o indicador fica abaixo de 5 mil roubados e furtados no estado.

+ SP deve receber cinco milhões de doses de vacina chinesa em outubro, diz Doria

 

A menor taxa de homicídios da história

 

O número de homicídios também caiu. Em outubro deste ano, houve cinco mortes a menos do que em outubro do ano passado: neste mês de outubro foram mortas 259 pessoas e em outubro do ano passado morreram 264. De janeiro a setembro foram assassinadas 1.984 pessoas em São Paulo, ou 200 a menos do que as 2.184 pessoas mortas no estado. Com isso, São Paulo atingiu a menor taxa de assassinatos em sua série histórica, de 6,20 por cada grupo de 100 mil habitantes (a média brasileira é de 33 mortes por 100 mil). Esses níveis estão nos mesmos patamares dos países desenvolvidos. Outro dado animador é que no mês não houve ocorrências de sequestro.

 

Roubos e furtos em queda

 

Todas as modalidades de roubos e furtos tiveram queda no período. Os roubos em geral caíram 2,7%, passando de 22.613 para 22.003, se comparado o décimo mês de 2018 e 2019 – 610 casos a menos. Os roubos de carga recuaram 5% no mês, passando de 713 para 677 ocorrências. No mesmo período, o indicador de roubos a banco teve redução de cinco casos, com uma ocorrência em outubro deste ano, contra seis em igual mês de 2018. Na modalidade furtos em geral, a redução foi de 3,8%, com o registro de 43.140 ocorrências no décimo mês de 2019, contra 44.841 em igual período do ano anterior. Os furtos de veículos caíram 10%, com 902 casos a menos – passou de 8.985 para 8.083. A quantidade é a segunda menor de toda a série. Além de ter aumentado o número de prisões, a polícia paulista também registrou um aumento de 14,95% na quantidade de armas apreendidas: de 983 para 1.130. “Estamos cumprindo com nosso compromisso de campanha de oferecer mais segurança à população de São Paulo”, concluiu o governador João Doria.

Veja também

+ Após foto “com volume” ser derrubada no Instagram, Zé Neto republica imagem usando bermuda

+ Jovem é suspeita de matar namorado com agulha de narguilé durante briga por pastel

+ Baleia jubarte consegue escapar de rio cheio de crocodilos na Austrália

+ MasterChef: mesmo desempregado, campeão decide doar prêmio

+ Morre mãe de Toni Garrido: “Descanse, minha rainha Tereza”

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês

+ Arqueólogo leva 36 anos para montar maquete precisa da Roma Antiga

+ Senado aprova alterações no Código de Trânsito Brasileiro

+ Por que não consigo emagrecer? 7 possíveis razões

+ O que é pior para o seu corpo: açúcar ou sal?

+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea