Tecnologia & Meio ambiente

Egito confirma primeiro caso de coronavírus na África

Egito confirma primeiro caso de coronavírus na África

(Arquivo) Vista do Cairo - AFP

O Ministério da Saúde do Egito anunciou nesta sexta-feira que registrou o primeiro caso de novo coronavírus no continente africano.

+ Mourão, sobre ser vice de Bolsonaro em 2022: ‘Estou trabalhando para isso’

O portador da doença não é egípcio, apontou a pasta em comunicado, sem especificar sua nacionalidade.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) foi informada e o paciente, que não apresentava sintomas, foi transferido para o hospital e colocado em quarentena para tratamento, segundo o ministério.

“O ministério adotou medidas e acompanha a evolução do caso (…) que está estabilizado”, declarou Megahed.

Trata-se do primeiro caso registrado em um país do continente africano, que tem grandes vínculos comerciais com China e onde os sistemas de saúde são frequentemente precários.

O Egito suspendeu no começo de fevereiro os voos da companhia nacional com a China.

Cerca de 300 egípcios foram evacuados em fevereiro da cidade de Wuhan, epicentro da epidemia do novo coronavírus, e foram colocados em quarentena durante 14 dias.

A epidemia do COVID-19 deixou pelo menos 1.400 mortos na China e mais de 64.000 contagiados.

Veja também

+ RJ: tráfico promete caçar quem gravou equipe do Bravo da Rocinha: ‘Vai morrer’

+ Hubble mostra nova imagem de Júpiter e sua lua Europa

+ Após morte de cachorro, Gabriela Pugliesi adota nova cadela

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ MasterChef: mesmo desempregado, campeão decide doar prêmio

+ Arqueólogo leva 36 anos para montar maquete precisa da Roma Antiga

+ Senado aprova alterações no Código de Trânsito Brasileiro

+ Por que não consigo emagrecer? 7 possíveis razões

+ O que é pior para o seu corpo: açúcar ou sal?

+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea