Brasil

Eduardo Bolsonaro: É o momento para mostrar ‘Eduardo um pouquinho diferente’

Crédito: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

ROMARIA O deputado federal, de mão estendida, gasta solas dos sapatos no Senado atrás de apoio: o mínimo esperado são conversas republicanas nos gabinetes e não troca de favores (Crédito: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados)

Em périplo pelo Senado, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) declarou que quer mostrar “um Eduardo um pouquinho diferente” na busca por ter seu nome aprovado para a embaixada brasileira em Washington. Ele destacou que a pauta comercial do Brasil com os Estados Unidos tem sido o tema mais recorrente nas conversas com senadores.

“São conversas particulares, eu converso com eles, eles demonstram interesse para saber se eu tenho as qualificações necessárias para assumir o cargo. É o momento para mostrar o Eduardo um pouquinho diferente do que por vezes sai na imprensa, enfim, conhecer eu como eu sou”, disse o deputado após visita ao gabinete do senador Jorginho Mello (PP-SC).

O nome de Eduardo ainda não foi encaminhado pelo pai, o presidente Jair Bolsonaro, ao Senado. Para ser efetivada, a nomeação precisa de aval da Casa. Aliados do deputado avaliam que a indicação deverá ser oficializada no mês que vem – ainda durante a discussão da reforma da Previdência.

O grupo favorável ao nome do deputado na embaixada calcula que o placar na Comissão de Relações Exteriores seja atualmente de nove votos a favor de Eduardo contra sete. Três parlamentares estariam indecisos, o que poderia inverter o placar. Depois do colegiado, a indicação ainda dependerá de uma votação no plenário.

Para o filho de Jair Bolsonaro, os senadores têm interesse na relação comercial entre os dois países e querem impulsionar a geração de emprego. Eduardo declarou que, se possível, estará com o presidente da República na Assembleia Geral da ONU, em setembro, nos Estados Unidos.