Brasil

Edifícios são alvos de tiros durante panelaços contra Bolsonaro

Crédito: Arquivo pessoal/ Veja

Dois prédios em Perdizes, na Zona Oeste da capital paulista, foram atingidos por disparos durante os panelaços contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). A Polícia Civil está investigando a autoria dos atos, conforme apuração do G1.

Os disparos foram efetuados nos protestos do último dia 25 de março e 1° de abril, de acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP).

Após o ocorrido, o síndico de um dos prédios fez um comunicado para alertar os moradores da suposta existência de um atirador nos arredores.

Ao G1, o síndico revelou estar preocupado com os acontecimentos durantes os atos.

“Não é a primeira vez que isso acontece. Fomos informados pela polícia que outra moradora já teve o apartamento atingido por cinco tiros, sendo, inclusive, atingida no braço. Esse tipo de intimidação é seríssima, um atentado contra à vida humana de qualquer um, independente de posição política”, afirma Alves.

Por meio de nota, a Polícia Civil diz que os disparos foram efetuados por armas de pressão e afirma que pediu exames periciais para determinar a origem e trajetória dos disparos.

“A Polícia Civil esclarece que não há registros de tiroteios na região. O 23º DP (Perdizes) investiga duas ocorrências de disparos de armas de pressão que atingiram dois edifícios, em 25.03, na Rua Wanderley e, em 01.04, na Rua Iperoig. Foram solicitados exames periciais, que estão em elaboração, para determinar a origem e trajetória dos disparos”, afirma a nota.

Veja o comunicado na ìntegra:

Reprodução Facebook