Brasil

Operação Cloroquina

O presidente Jair Bolsonaro tem de ser preso pelo exercício ilegal da medicina: charlatanismo. Ele insiste em induzir a população à eficácia do medicamento cloroquina no combate à Covid-19. Antes essa substância fosse completamente inócua. Mas não é. Desenvolvida para o tratamento da malária, artrite reumatoide e lúpus, no caso do novo coronavírus o remédio pode causar danos irreversíveis – entre eles, a morte. É, assim, inadmissível a sua prescrição, como atestam estudos e conclusões dos principais pesquisadores da comunidade científica mundial.

PANDEMIA * 2020

A fé resiste

A religião agora passa pelo streaming e pelas redes sociais. Por meio delas, as igrejas estão pregando suas crenças, e atuando de maneira racional para proteger seu rebanho das ameaças do coronavírus. A partir do isolamento obrigatório e da proibição das aglomerações, os grupos religiosos intensificaram um processo de digitalização e atendimento remoto que tornam cada vez mais dispensável a presença física para a realização de muitos rituais e cultos, e também para doações e oferta de dízimos. De pastores a babalorixás, de padres a xeques islâmicos, de rabinos a xamãs – todos os líderes religiosos estão se especializando em cerimônias e atendimentos online.

Copyright © 2020 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.