Economia

Economia vê riscos no 1º semestre após Congresso cortar 50% da verba

Economia vê riscos no 1º semestre após Congresso cortar 50% da verba

O ministro da Economia, Paulo Guedes, em 5 de fevereiro de 2021 - AFP


A equipe do Ministério da Economia teve que o corte no Orçamento 2022 para a pasta possa comprometer as atividades já neste primeiro semestre. As informações são da Folha.

O Congresso reduziu a verba da Economia em R$ 2,5 bilhões, e o corte é visto por integrantes do governo como uma retaliação do Parlamento ao ministro Paulo Guedes, com quem o legislativo tem uma relação conflituosa.

Ainda de acordo com a Folha, o corte no ministério de Guedes foi de 52% em relação à proposta inicial do governo, caso desconsiderada a verba do Censo Demográfico.

Segundo o jornal, o ministério está fazendo um levantamento detalhado sobre o impacto do corte e a partir de que mês os programas da pasta ficarão prejudicados.