Cultura

Economia criativa freia queda


Depois de perder 871,3 mil postos de trabalho entre dezembro de 2019 e junho do ano passado, a economia criativa voltou a contratar no terceiro trimestre de 2020. Entre junho e setembro, foram abertos 46.843 novos postos de trabalho no setor, alta de 0,7%, estancando a queda acentuada desde o início da pandemia.

Os dados constam do Painel de Dados do Observatório Itaú Cultural, que monitora a evolução econômica da indústria criativa no Brasil. “Embora o crescimento esteja longe de repor as perdas acumuladas, há sinais de que a economia deixou de cortar postos e inverteu o sinal”, disse Eduardo Saron, diretor do Itaú Cultural.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Veja também
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Nicole Bahls já havia sido alertada sobre infidelidade do ex-marido
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Chef playmate cria receita afrodisíaca para o Dia do Orgasmo
+ ‘Transo 15 vezes na semana’, diz Eduardo Costa ao revelar tratamento por vício em sexo
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Veja fotos de Karoline Lima, novo affair de Neymar
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago