Geral

EBC recebe quatro prêmios do 36º Prêmio Direitos Humanos de Jornalismo

Veículos da Empresa Brasil de Comunicação (EBC) foram premiados em quatro categorias do 36º Prêmio Direitos Humanos de Jornalismo, edição de 2019. A condecoração é promovida pelo Movimento de Justiça e dos Direitos Humanos (MJDH), em parceria com a OAB/Rio Grande do Sul (OAB/RS), a Caixa de Assistência dos Advogados do Rio Grande do Sul (CAA/RS) e com o apoio da Associação dos Repórteres Fotográficos e Cinematográficos do Rio Grande do Sul (ARFOC/RS).

A EBC levou o segundo lugar na categoria televisão, com a série “Infância Refugiada”, exibida no Repórter Brasil, sobre crianças venezuelanas que estão vindo para o País. Na categoria documentário, o Caminhos da Reportagem ficou em terceiro lugar com o programa “O Paciente Invisível”, sobre a saúde mental de indígenas brasileiros. Já a Agência Brasil conquistou o terceiro lugar na categoria On Line com a reportagem “Pesquisa mostra que gestantes presas não conseguem prisão domiciliar” e obteve menção honrosa com a reportagem “Agrotóxicos encurtam vida e mudam comportamento das abelhas”.

A entrega da premiação será em 10 de dezembro no auditório da OAB no RS.

Confira os premiados:

2º Lugar na Categoria Televisão: Equipe do Caminhos da Reportagem, exibido no Repórter Brasil
Título: Infância Refugiada

Parte 1
Parte 2
Parte 3

Amanda Cieglinski
Naitê Almeida
João Marcos Barboza
Carina Dourado
Márcio Stuckert
Carlos Almeida de Aguiar

3º lugar na Categoria Documentário: Caminhos da Reportagem
Título: O Paciente Invisível

Aline Beckstein
Bianca Vasconcellos
Thais Rosa
Paula Abritta

3º Lugar na Categoria On-Line: Agência Brasil / SP
Repórter: Camila Cruvinel Boehm / Editor: Fábio Massali

Título: Pesquisa mostra que gestantes presas não conseguem prisão domiciliar

Menção Honrosa: Agência Brasil / SP
Repórter: Camila Cruvinel Boehm / Editor: Maria Cláudia 

Título: Agrotóxicos encurtam vida e mudam comportamento das abelhas