ISTOÉ Gente

“É um momento devastador”, diz Fábio Assunção sobre pandemia

Crédito: Reprodução/Instagram

O ator Fábio Assunção, de 49 anos, deu uma entrevista à revista GQ e falou sobre diversos assuntos como sua relação com os filhos, dieta, qualidade de vida e a pandemia do novo coronavírus.

+ SP deve receber cinco milhões de doses de vacina chinesa em outubro, diz Doria

Fazendo uma dieta bem rigorosa com exercícios físicos pesados para a preparação da série “Fim”, uma adaptação do livro homônimo, Assunção disse: “O contato com a natureza se tornou constante e uma fonte de renovação de energia. Mesmo agora, sempre que consigo, vou a praia, vou ver o nascer ou o pôr do sol, claro que seguindo todas as recomendações de segurança contra o coronavírus. Eu olho o mar e vejo a vibração de vida que vem dali”.

O artista revelou que está se sentindo mais saudável e que o preparo físico trouxe de quebra maior qualidade de experiências vividas com os filhos João, de 17 anos, e Ella, de 9 anos, já que para dar conta da energia deles agora era abundante: “Eu busco ter uma relação horizontal com meus filhos. Sem imposições hierárquicas. É tudo muito conversado. Quando há diálogo a relação fica muito mais prazerosa”.

Fábio ainda contou que mesmo com a quarentena, a relação com os filhos se tornou mais frequente. “Nós nos falamos por vídeo todos os dias. Nesse período, fiquei ao lado da Ella para as aulas e lições de casa nos dias em que esteve aqui comigo. E viva aos professores! Para nós é tão simples alguns conceitos, mas explicar, seja um problema de matemática, é algo muito complexo do que parece”.

Já sobre a pandemia, ele fez uma reflexão: “É um momento devastador, sem dúvida. Há pessoas que sequer puderam parar e fazer isolamento social. Vejo uma correspondência com essa paralisação do mundo e uma manifestação de que o modo como vivemos até aqui é tóxico. A postura arrogante dos humanos com o meio ambiente, a violência, as fake news, o ódio destilado nas redes sociais; compreendo que é a natureza nos mandando pra dentro de casa, dentro de nós mesmos. A vivência é diferente para cada um, é claro, mas de imediato me vem a solidariedade e empatia como força motriz a ser alcançada”, concluiu.

Veja também

+ Após foto “com volume” ser derrubada no Instagram, Zé Neto republica imagem usando bermuda

+ Jovem é suspeita de matar namorado com agulha de narguilé durante briga por pastel

+ Baleia jubarte consegue escapar de rio cheio de crocodilos na Austrália

+ MasterChef: mesmo desempregado, campeão decide doar prêmio

+ Morre mãe de Toni Garrido: “Descanse, minha rainha Tereza”

+ Após morte de cachorro, Gabriela Pugliesi adota nova cadela

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês

+ Arqueólogo leva 36 anos para montar maquete precisa da Roma Antiga

+ Senado aprova alterações no Código de Trânsito Brasileiro

+ Por que não consigo emagrecer? 7 possíveis razões

+ O que é pior para o seu corpo: açúcar ou sal?

+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea