ISTOÉ Gente

‘É preciso combater esses atrasos’, diz Herson Capri sobre homofobia

Crédito: Reprodução/TV Globo

Herson Capri (Crédito: Reprodução/TV Globo)


O ator Herson Capri, que está estreando na peça ‘A Vela’, no próximo mês no Teatro das Artes, no Rio de Janeiro, fala sobre a abordagem da homofobia na produção, onde interpreta um senhor que expulsou o filho de casa após não concordar com sua sexualidade.

Em entrevista para a revista Quem, Capri explicou a importância do assunto na peça: “Basta a gente ler e se interessar pelos movimentos culturais que nos cercam para entender a importância dessa peça. Está tudo à nossa volta, o racismo, a transfobia, a homofobia, a discriminação social. É preciso combater esses atrasos”, disse.

“O teatro existe para isso. Fiquei surpreso com a qualidade da dramaturgia e com a pertinência do conteúdo. É um libelo aprofundado contra os preconceitos dentro de uma história simples e muito bem narrada. É poético! Essa importância do conteúdo traz uma energia especial para o ator na hora de entrar em cena”.

O artista ainda demonstrou orgulho ao garantir que sente paz por educar os filhos sem preconceitos. “Direta ou indiretamente sempre passei para os filhos a necessidade de não aceitarem preconceitos e discriminações consigo mesmo e com os outros. Isso sempre foi exposto nas conversas normais do dia a dia e principalmente no próprio comportamento, que é sempre o melhor referencial para os filhos. Meus filhos são esclarecidos e curiosos, querem saber mais sobre cada assunto. A minha preocupação é justamente com essa parcela da população que defende os preconceitos e age na vida disseminando ódio contra minorias. É uma atitude burra e arrogante”, finalizou.