Coronavírus

É muito prematuro avaliar associação para vacina russa, diz presidente do Instituto Butantan

Crédito: Divulgação

Dimas Covas, presidente do Instituto Butantan (Crédito: Divulgação)

O presidente do Instituto Butantan, Dimas Covas, afirmou que é “muito prematuro” para dizer se o Governo de São Paulo avalia uma possível associação com o governo da Rússia para a produção da vacina contra o novo coronavírus em desenvolvimento pelo Instituto Gamaleya, organização estatal em Moscou. Segundo Covas, a vacina, que foi prometida até agosto, “não está em fase final de desenvolvimento”.

De acordo com o presidente do Butantan, o instituto foi procurado por emissários do governo russo acerca da possibilidade de associação para a produção da vacina moscovita. “Em um primeiro momento, dissemos: ‘Até podemos avaliar porque é uma tecnologia diferente, que nós não conhecemos’. Precisamos ter mais dados técnicos para fazer essa avaliação, e de dados mais concretos com relação aos estudos que já foram feitos”, disse Covas durante entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista.

Segundo Covas, ainda não houve um retorno dos estudos realizados até o momento.

Veja também

+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel