Ediçao Da Semana

Nº 2742 - 12/08/22 Leia mais

Atleta da ADK Tennis, do Itamirim Clube de Campo, em Itajaí (SC), Rafael Matos conquistou, neste sábado, o título do ATP 250 de Mallorca, na Espanha, evento disputado sobre o piso de grama, com premiação acima de 800 mil euros.

Matos e o espanhol David Vega derrubaram na final a dupla do uruguaio Ariel Behar e do equatoriano Gonzalo Escobar por 2 sets a 1 com parciais de 7/6 (7/5) 6/7 (8/6) 10/1 após 2h22min de duração.

Esta foi apenas a segunda vez do atleta da equipe catarinense em um torneio na grama e a primeira conquista. O número 42 do mundo ergue seu quarto caneco ATP na carreira, o terceiro somente este ano, segundo ao lado do espanhol Vega. Eles venceram também o ATP 250 de Marrakech, no Marrocos, e foram vice-campeões do ATP de Munique, na Alemanha, todos estes no saibro. Rafa ainda foi campeão do ATP 250 de Santiago, no Chile, ao lado de Felipe Meligeni.

A dupla fez ainda quartas de final em Roland Garros onde perderam dos campeões, o holandês Julien Rojer e o salvadorenho Marcelo Arevalo, dupla onde conseguiram a revanche na sexta-feira na semifinal em Mallorca.

Pelo caneco, Matos subirá ao 40º lugar do ranking mundial passando a ser o número dois do Brasil atrás apenas de Bruno Soares. Matos e Vega passarão a ser a 18ª melhor dupla do ano da ATP.

Rafa ainda tem uma conquista em 2021 no ATP 250 de Córdoba, na Espanha.

Matos e Vega disputam o torneio de Wimbledon onde são os cabeças de chave 16 e encaram os britânicos Jay Clarke e Liam Broady na primeira rodada.

O jogo

O jogo foi muito equilibrado e saque a saque no primeiro set. No tie-break os rivais saíram na frente, mas logo Matos e Vega empataram em 3 a 3, abriram 6 a 3, perderam duas chances no saque do brasileiro, mas fecharam com grande ponto de Vega forçando erro dos oponentes na rede.

No segundo set, Gonzalo e Behar abriram uma quebra, mas logo foi devolvida em 2 a 2. A parcial caminhou até novo tie-break onde Behar/Escobar abriu 6 a 1. Matos e Vega jogaram muito na devolução e na rede, igualaram, só que uma falta de sorte acabou pesando em bola com Vega e o set foi dos rivais.

O match tie-break da dupla do brasileiro foi perfeito em todos os sentidos e eles não deram chances aos rivais perdendo apenas um pontinho.