Ediçao Da Semana

Nº 2742 - 12/08/22 Leia mais

Cauteloso. Esse é o adjetivo que define a postura do presidente do Corinthians, Duílio Monteiro Alves, após o empate em 0 a 0 no clássico contra o Santos, neste sábado (25), pelo Campeonato Brasileiro. Próximo a abertura da janela de transferências internacional, o mandatário corintiano se vê em meio a algumas negociações, a principal delas a do atacante Yuri Alberto.

+ ATUAÇÕES: Corinthians, em noite sem brilho, fica no empate com o Santos

Duílio - Zona Mista

Duílio falou com a imprensa na zona mista de Itaquera (Foto: Reprodução/L!TV)

Antes da partida, a negociação com o Zenit, da Rússia, para que o atleta defendesse por empréstimo o Timão avançou, com a compensação de que o clube alvinegro liberaria o goleiro Ivan e o atacante Gustavo Mantuan seja emprestado à equipe russa.

Mesmo assim, Duílio evitou falar sobre informações, pois afirma que as tratativas seguem acontecendo pelo negócio.

– Não quero criar expectativa nenhuma na nossa torcida, só tranquilizá-la que a gente está trabalhando para melhor nosso time, nosso elenco, equilibrá-lo, trazer mais qualidade. A gente entende que, duas, três peças é a necessidade em algumas posições para que gente tenha um grupo mais completo. Agora, eu não quero falar especificamente de um atleta, o Yuri Alberto é um atacante que, pra mim, é sensacional, não tenho dúvida que caberia em qualquer clube do mundo, tem 21 anos, é excelente jogador, lógico que nós queremos.

– Mas daí para termos aqui a distância é longa. A gente viu a oportunidades e a gente está correndo atrás e tentando melhoras par ao time, se não for ele vamos atrás d e outros, mas quero esperar um pouco mais pra ver como caminha e aí falar algo – disse o presidente corintiano na zona mista da Neo Química Arena.

+ Confira a tabela do Brasileirão e simule os próximos jogos

O zagueiro paraguaio Fabián Balbuena é outro jogador que atua no leste europeu e pode chegar ao Corinthians por conta do mecanismo da Fifa que permite a suspensão de contrato de atletas que estão na zona de guerra, entre Rússia e Ucrânia.

No entanto, Duílio Monteiro Alves destacou que a zaga não é a prioridade corintiana neste momento.

– Eu posso perder um zagueiro e precisar de um zagueiro, perder um atacante e precisar de um atacante. De zagueiro, o Bruno Méndez acabou de retornar, hoje o Robert Renan fez uma grande partida, mais uma, é um jovem que vem crescendo muito, Raul jogou muita bola, João Victor, de zagueiro a gente tá bem servido. Se for uma necessidade, a gente vai olhar o mercado, se perdermos algum, pra gente possa repor, por isso eu não quero falar especificamente sobre uma negociação, porque, além de tudo, o Balbuena é um grande ídolo, a torcida adora ele, a gente vai criando expectativas e hoje não é a nossa necessidade mesmo – destacou Duílio.

Esse defensor que o Corinthians pode perder é João Victor, que tem situação bem avançada com o Porto, de Portugal. Duílio admitiu que há sondagens sobre o zagueiro.

– Existem interessados, isso é público, mas nada encaminhado ou muito próximo de ser fechado – disse o cartola.

Em meio a tantas possibilidades, Duílio deixou claro que não fará loucuras financeiras e todas as ações de mercado do Corinthians respeitará a organização administrativa.

– Eu não posso revelar, não posso falar meu limite financeiro, porque é uma negociação, qual prazo esperarei, mas a gente sabe que precisa trazer algumas peças, a gente tem a nossa estratégica e revelar aqui não vai fazer bem pra negociação. Peço desculpas, mas a gente tem, lógico o nosso limite, nosso orçamento e vai tá sempre respeitando isso, sempre com responsabilidade, e o que der pra fazer dentro do orçamento, que dará mais qualidade para o time, para que ele fique mais forte, a gente vai fazer de tudo para entregar para a torcida – ressaltou Duílio Monteiro Alves.

Neste domingo (26), a diretoria seguirá as tratativas para os nomes em pauta no mercado, sendo o principal deles Yuri Alberto, com chance de ser anunciado.