ISTOÉ Gente

Dudu Camargo vira evangélico e revela vergonha do passado

Crédito: Reprodução/Instagram

Apresentador Dudu Camargo (Crédito: Reprodução/Instagram)

Dudu Camargo foi uma grande sensação do jornalismo do SBT em outubro de 2016. No entanto, por conta de algumas atitudes, ele acabou conquistando inimizades dentro e fora da emissora, chegando até a ser considerado como uma das pessoas mais detestáveis da televisão nacional.

Porém, atualmente, Dudu Camargo é outra pessoa, se tornou evangélico e tomou conhecimento dos exageros que fez no passado. As informações são do Notícias da TV.

“Eu tenho vergonha de pegar um vídeo antigo meu e ver as coisas que eu fazia. Claro que eu fiquei muito feliz com o resultado da minha estreia, mas era outra pessoa naquela época. Eu percebo minha mudança, e o público também”, admite o apresentador.

Responsável por apresentar o ‘Primeiro Impacto’, Dudu Camargo demorou para conquistar o respeito da equipe. Quando tinha apenas 18 anos e estava no início do comando da atração, recebeu pouca orientação e ficou marcado por danças esquisitas, por ameaçar tirar a roupa e também por manchetar fake news.

O apresentador se tornou evangélico há cerca de dois anos, se converteu à Igreja Universal do Reino de Deus e não deixa de ler a bíblia nas horas vagas. Pouco antes do programa ir ao ar, ele se isola em seu camarim para meditar e fazer orações.

Veja também

+ Homem salva cachorro da boca de crocodilo na Flórida
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Cirurgia íntima: quanto custa e como funciona
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel