Brasil

Duda Salabert, primeira vereadora trans de Belo Horizonte, é ameaçada de morte

Crédito: Reprodução/Instagram

Primeira mulher trans eleita para a Câmara Municipal de Belo Horizonte, em Minas Gerais, a vereadora Duda Salabert (PDT) foi ameaçada de morte em mensagem encaminhada por e-mail. As informações são do Universa.

Vereadora mais votada nas eleições de 2020 na capital mineira, Duda divulgou nesta sexta-feira (4) o conteúdo das ameaças em suas redes sociais. O texto também contém expressões racistas.

Na postagem, Duda diz “estou sofrendo ameaças de morte. Sim, desde que ganhei a eleição venho recebendo mensagens não apenas de ódio, mas também de ameaças. Ontem recebi esse e-mail. E pior: o grupo odioso enviou esse mesmo email para a escola em que trabalho e para os donos e para a direção da escola. É uma estratégia não só para me intimidar, como também para forçar que a escola me demita.”

Na mensagem de ameaça, a pessoa diz que vai invadir o colégio Bernoulli, onde Duda dá aula há 12 anos, para matar “todos os negros” e “vadias”. “Eu juro que vou comprar duas pistola (sic) 9mm no Morro do Engenho aqui no Rio de Janeiro, vou esperar as aulas voltarem, vou invadir uma sala de aula e vou matar todas as vadias, negros e depois vou te matar”, diz o texto.

Segundo Duda, o e-mail é assinado como Ricardo Wagner Arouoxa. O nome do autor seria um pseudônimo usado por um grupo de extrema direita no Brasil.


+ Grávida do quinto filho, influenciadora morre aos 36 anos
+ Após assassinar a esposa, marido usou cartão da vítima para fazer compras e viajar com amante

Em nota ao Universa, o colégio Bernoulli diz que “em relação às ameaças sofridas pela professora Duda Salabert e que citam o Bernoulli, a questão já foi direcionada às autoridades competentes para que sejam tomadas as providências cabíveis e acompanharemos seus desdobramentos. O Bernoulli ressalta que repudia qualquer tipo de violência, preconceito e ódio”.

Ao Universa, Duda diz que acredita que o fator que mais motivou a ameaça é a transfobia. “Há uma estrutura odiosa contra pessoas trans e isso se revela nos números. Cerca de 90% das trans estão na prostituição e a expectativa de vida é de 35 anos”. Ela se disse surpresa com o nível das ameaças. “As palavras foram muito fortes”.

“Sou a pessoa mais votada da história de BH e isso mostra que a sociedade avança em consciência e no respeito a diversidade”, diz Duda, que aponta que o maior empecilho para o avanço é o que é feito em Brasília.

“O problema é o governo federal que tem o discurso de ódio e, como resultado, os grupos neonazistas se fortalecem e ganham espaço”.

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Carla Perez fala sobre vida nos EUA: “Aqui é vida normal”
+ Denise Dias faz seguro do bumbum: “Meu patrimônio”
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel