Economia

Draghi diz que mais cortes de juros fazem parte das ferramentas do BCE

O presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi, disse hoje que mais cortes de juros continuam fazendo parte das ferramentas da instituição.

Draghi, que falou durante pronunciamento no segundo dia do fórum anual do BCE, em Sintra, Portugal, previu que estímulos adicionais serão necessários se a perspectiva da zona do euro não melhorar. Indicadores dos próximos trimestres sugerem continuidade da fraqueza na região, destacou ele.

Draghi disse ainda que há espaço considerável para o BCE comprar mais ativos por meio de seu programa de relaxamento quantitativo (QE, pela sigla em inglês), que foi encerrado em dezembro do ano passado.

Draghi reiterou também que o BCE está comprometido com a estabilidade dos preços na zona do euro e afirmou que, nas próximas semanas, a instituição vai deliberar como suas ferramentas podem ser adaptadas para os riscos à inflação.

Ainda segundo Draghi, taxas de juros negativas provaram ser uma ferramenta muito importante na estratégia monetária do BCE. A atual taxa de depósitos da instituição é de -0,40%.

+ Consulado chinês nos EUA é fechado e provoca nova crise
+ As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

Veja também

+ Funcionário do Burger King é morto por causa de demora em pedido

+ Seu cabelo revela o que você come (e seu nível socioeconômico)

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Bolsonaro veta indenização a profissionais de saúde incapacitados pela covid-19

+ Nascidos em maio recebem a 4ª parcela do auxílio na quarta-feira (05)

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

Tópicos

BCE Draghi juros