Ediçao Da Semana

Nº 2741 - 05/08/22 Leia mais

A participação do governo de São Paulo na reunião mundial do clima, a COP-26, que começou neste domingo em Glasgow, na Escócia, teve início com encontros que destacaram com a apresentação de projetos relacionados às ações climáticas, além de suas contribuições e expectativas para contribuir com a redução da poluição no mundo.

O governador João Doria abriu a participação do Estado de São Paulo como governo subnacional na Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP26), no encontro que marcou o “Dia Mundial das Cidades”, na manhã deste domingo, 31. A ação é promovida pela principal associação mundial de governos locais e subnacionais dedicados ao desenvolvimento sustentável, o ICLEI, além do Governo da Escócia.

“Estamos aqui para destacar a importância das ações realizadas pelos governos subnacionais. Estas ações devem ser acompanhadas com o aporte dos governos estaduais e do governo federal o mais fortemente possível, porque as cidades não são responsáveis por uma parte importante das emissões de carbono, mas também pelo fato de que as cidades são justamente os territórios onde os impactos dessas emissões são sentidos pela população”, disse João Doria.

A coletiva de imprensa que aconteceu após o evento contou com a mediação do Diretor de Política Global e Advocacia do ICLEI, Yunus Arikan e com as participações do governador Doria, da líder do conselho da cidade de Glasgow, Susan Aitken, do prefeito da cidade de Des Moines, estado de Iowa nos EUA, Frank Cownie, do Ministro do Meio Ambiente do Japão, Ryuzo Sugimoto, e do Diretor do Programa das Nações Unidas para os Assentamentos Humanos (ONU-Habitat),Bernard Barth.

São Paulo chega à COP26 para reafirmar seu compromisso com as metas do Acordo de Paris. Para isso, o Estado foi o primeiro na América Latina a aderir às campanhas da ONU por meio de decreto – Race to Zero e Race to Resilience – com o objetivo de reduzir e mitigar as emissões dos Gases de Efeito Estufa (GEE). As diretrizes para o novo Plano Estadual de Mudanças Climáticas serão apresentadas durante as reuniões, além dos resultados do Acordo Ambiental SP que conta com mais de 800 adesões voluntárias de empresas, indústrias, Prefeituras e associações.

Além disso, o Governo do Estado de São Paulo, por meio da InvestSP, da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e do hub de inovação, o IdeiaGov coordenou a seleção das startups brasileiras que vão participar do CivTech Alliance Global Scale-Up Programme. O evento propõe três desafios ligados aos objetivos da COP26, relacionados à resiliência ambiental, desperdício de alimentos e decarbonização de veículos comerciais. No total, essa mobilização do governo estadual foi responsável por 28% das startups que apresentarão soluções em Glasgow representando o Brasil.

“Nossa participação na COP deste ano é especial e marca a posição de São Paulo como um governo subnacional que respeita o meio ambiente e assume compromissos de combate às mudanças climáticas. Prova disse é a adesão do Estado as campanhas “Race to Zero” e “Race to Resilience”. Fomos o primeiro estado brasileiro a aderir oficialmente a essas campanhas por meio de um decreto. Seguimos com a meta de despoluir o Rio Pinheiros, reduzir as emissões de gases de efeito estufa até 2050, além de restaurar mais de 800 mil hectares de vegetação nativa em sintonia com o desenvolvimento das atividades produtivas do agronegócio. Estamos seguindo bons exemplos de outras potências mundiais como o Reino Unido, que tem sido um importante parceiro diplomático”, afirmou João Doria, em sua participação nos debates neste primeiro dia do encontro mundial.