Agronegócio

Doria: Marfrig investirá R$ 600 mi em ampliação da planta de Promissão (SP)

São Paulo, 06 – O governador de São Paulo, João Doria, anunciou nesta sexta-feira, 6, que a Marfrig Global Foods fará um investimento de R$ 600 milhões na ampliação e reforma da planta de Promissão (SP). “Esse é o primeiro de vários investimentos no setor que virão para atender a demanda de exportação para a China e contarão com nosso apoio”, acrescentou o presidente do Invest SP, Wilson Mello.

+ Mourão, sobre ser vice de Bolsonaro em 2022: ‘Estou trabalhando para isso’

Segundo Doria, mais de 30 empresas já anunciaram investimentos deste porte, acima de R$ 500 milhões. Durante o anúncio, também estiveram presentes o presidente do Conselho de Administração da Marfrig, Marcos Molina, e o secretário de Agricultura do Estado, Gustavo Diniz Junqueira.

Produção

A fábrica da Marfrig localizada em Promissão (SP) deve passar a produzir 100 mil toneladas de alimentos por ano. A unidade será dedicada à fabricação de alimentos processados derivados de proteína animal e vegetal – como empanados, marinados, embutidos e pratos prontos – destinada principalmente ao canal de food service, informou a companhia.

A produção da unidade vai complementar à de Várzea Grande, em Mato Grosso, onde a Marfrig mantém linhas de alimentos processados, como hambúrgueres de carne bovina e vegetal, almôndegas e quibes. “Estamos investindo para transformar as duas unidades de Promissão em um grande complexo industrial voltado para processados, um movimento que começou com a aquisição da Quickfood, na Argentina”, disse uma fonte próxima à direção da empresa. O prazo para a execução das obras e reativação é de 24 a 36 meses, a partir da concretização das negociações.

De acordo com esse interlocutor, ainda está sendo estudada a maneira como o governo do Estado de São Paulo poderá contribuir com expansão da unidade paulista da Marfrig. “Uma reivindicação que temos é o incentivo ao confinamento. Em São Paulo falta boi e esse problema poderia ser solucionado caso houvesse um maior nível de adoção da terminação intensiva, como acontece nos Estados Unidos”, reforçou a fonte. A questão já havia sido levantada minutos antes, durante o anúncio do investimento em Promissão, pelo presidente do Conselho de Administração da Marfrig, Marcos Molina, na presença do governador João Doria.

Follow On

A Marfrig trabalha para lançar hoje sua oferta subsequente (follow on), segundo a Coluna do Broadcast. A precificação da ação deve ocorrer no início da segunda quinzena de dezembro, data limite para as transações realizadas no último mês do ano. Coordenam a oferta o JPMorgan, o Bradesco BBI e o Santander. A expectativa está se o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) fará parte da oferta vendendo sua participação de 33,74% a mercado. Procurada, Marfrig não comentou.

Veja também

+ MasterChef: mesmo desempregado, campeão decide doar prêmio

+ Após cogitar ficar longe da TV, Edu Guedes estreia na Band e ‘rouba’ horario de Mariana Godoy

+ Ator de Adão Negro arranca portão de ferro da parede, com as próprias mãos para não se atrasar para gravação

+ Juliana Paes testa positivo para o Covid-19

+ Ford anuncia local e investimento de US$ 700 milhões em fábrica que criará F-150 elétrico

+ Hubble mostra nova imagem de Júpiter e sua lua Europa

+ RJ: tráfico promete caçar quem gravou equipe do Bravo da Rocinha: ‘Vai morrer’

+ Após morte de cachorro, Gabriela Pugliesi adota nova cadela

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ Arqueólogo leva 36 anos para montar maquete precisa da Roma Antiga

+ Senado aprova alterações no Código de Trânsito Brasileiro

+ Por que não consigo emagrecer? 7 possíveis razões

+ O que é pior para o seu corpo: açúcar ou sal?

+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea