Ediçao Da Semana

Nº 2741 - 05/08/22 Leia mais

O governador de São Paulo, João Doria, e o prefeito de São Bernardo do Campo, Orlando Morando, deram início nesta quinta-feira, 24, às obras do BRT-ABC, sistema de transporte rápido por ônibus, que vai ligar a região central da cidade no ABC paulista até a capital paulistana. A solenidade ocorreu nas dependências do Terminal Metropolitano São Bernardo, espaço que marca o ponto de largada das intervenções para implantação do novo modal, com investimento total de R$ 860 milhões, valor integralmente da iniciativa privada.

A reforma iniciada pelo terminal do Centro de São Bernardo contempla ações de revitalização e modernização, como abrigar um CCO (Centro de Controle Operacional). A projeção é que o trajeto seja percorrido em 40 minutos na modalidade expressa – o modal beneficiará cerca de 173 mil passageiros por dia. Com 20 estações de parada e três terminais, o BRT irá cruzar um corredor exclusivo com 17,3 km de extensão. O traçado começa em São Bernardo, passando por Santo André e São Caetano e inclui paradas nos terminais Tamanduateí e Sacomã, ambos em São Paulo. O evento contou, além de Morando e Doria, com as presenças do vice-prefeito Marcelo Lima, secretários estaduais e municipais, vereadores e da deputada Carla Morando.

A estimativa é que as obras sejam concluídas dentro do período de 12 meses. A proposta do estado assegura que o trecho inicial possa entrar em funcionamento ainda em 2022, e a operação completa deve ocorrer em 2023. A construção do BRT integra pacote de investimentos do sistema gerenciado pela Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU) na região, a partir da prorrogação do contrato de concessão com a Metra, operadora do Corredor ABD. O novo sistema, concedido à Next Mobilidade, envolverá frota de 82 ônibus elétricos e articulados, ar-condicionado, silenciosos e não poluentes.

“Governo correto é o que começa e entrega a obra. E essa obra é muito significativa, vai permitir que ônibus saia deste terminal e chegue ao Tamanduateí em 40 minutos, o que, de carro, em horário de pico, dá aproximadamente uma hora e meia. São Bernardo será a cidade mais contemplada com o projeto e contará com o maior número de estações espalhadas pelo município: serão 13. É uma obra de extrema importância, que dentro de um ano estará em pleno funcionamento”, disse o prefeito Orlando Morando. O BRT fará ainda integração com o Corredor ABD e a Linha 2–Verde do Metrô, além de conectar o sistema com a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), Expresso Tiradentes e linhas da SPtrans.

O governador João Doria reforçou que as obras acontecem sem custo para os cofres públicos. “Será 100% com investimento privado. Um projeto grandioso. São 18 quilômetros percorridos por um corredor com estações modernas e climatizadas. Segurança e agilidade para melhorar a qualidade de vida da população, não apenas de São Bernardo, mas de todos os que precisam do transporte coletivo com melhor qualidade, conforto e segurança.”

Novas moradias populares

O prefeito Orlando Morando e o governador João Doria assinaram, durante o evento, convênio que autoriza a construção de conjunto com 236 unidades habitacionais em área doada pelo município, denominada Monte Sião, na região do Areião. As obras serão executadas pela Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU)), vinculada à Secretaria de Habitação. O valor total do empreendimento será de R$ 42,4 milhões, dos quais R$ 35 milhões serão aportados pela empresa estadual e R$ 7,4 milhões pelo município.

O empreendimento terá duas torres residenciais de 15 pavimentos, com 118 unidades cada. Os apartamentos terão 51,72 m² de área útil. A demanda será constituída por famílias indicadas pela Prefeitura de São Bernardo, oriundas da própria região que passará por intervenções de urbanização e recuperação ambiental conduzidas pelo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) Mananciais.