Brasil

Doria critica negacionismo durante reinauguração do Museu da Língua Portuguesa


O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), reabriu o Museu da Língua Portuguesa neste sábado, 31. A cerimônia teve participação dos ex-presidentes Fernando Henrique Cardoso (PSDB) e Michel Temer (MDB), além da presença dos presidentes de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, e de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca.

Doria destacou a reabertura do espaço em meio à pandemia e defendeu a democracia e a ciência. “Há duas semanas, o Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa incorporou mil novas entradas. Entre as novas palavras estão erros e problemas do presente: negacionismo ou pós-verdade, por exemplo. Para elas, a língua portuguesa tem os seus antídotos, suas vacinas, palavras que estão aqui há tempos: ciência, fatos, transparência, trabalho. E eu citaria, com muita ênfase: democracia, honestidade, respeito e liberdade”, disse.

Na cerimônia, o presidente de Portugal condecorou o Museu da Língua Portuguesa com a Ordem de Camões, uma honraria destinada a pessoas ou instituições que prestem serviços relevantes à língua portuguesa. Os ex-presidentes brasileiros foram cordiais, sem declarações políticas.

Veja também
+ Corpo de jovem desaparecido é encontrado em caçamba de lixo
+ Corpo de Gabby Petito é encontrado, diz site; legista afirma que foi homicídio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Vídeo: família é flagrada colocando cabelo na comida para não pagar a conta
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Instituto Gabriel Medina fecha portas em Maresias
+ Theo Becker comemora saída de Sônia Abrão da RedeTV!
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Passageira agride e arranca dois dentes de aeromoça
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio