Ediçao Da Semana

Nº 2741 - 05/08/22 Leia mais

Agricultores do Oeste da Bahia reclamam da resistência do Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (INEMA) em emitir cadastro ambiental rural (CAR) para fazendas suas que foram griladas por alvos da Operação Faroeste da Polícia Federal – que investigou o crime e esquema de lavagem de dinheiro envolvendo juiz, desembargadores do TJ e advogados.

Algumas fazendas já foram restituídas aos donos, depois de decisões do Conselho Nacional de Justiça. Mas o INEMA não libera o plantio.

Os agricultores reclamam que o INEMA, um órgão do governo estadual, impõe dificuldades por questões políticas. Sem a “licença”, mais de 60 mil hectares de terra estão ociosas.

A região é próxima das cidades-pólo do agronegócio Barreiras e Luís Eduardo Magalhães, um dos celeiros agrícolas do País.