Brasil

Dono da Havan, Luciano Hang pagará multa de R$ 2 mil por fazer propaganda para Bolsonaro

Crédito: Reprodução

Luciano Hang é o dono da varejista Havan (Crédito: Reprodução)


O empresário Luciano Hang, dono da rede de lojas Havan, vai pagar R$ 2 mil por ter sido condenado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em julho deste ano, acusado de ter feito propaganda eleitoral irregular em uma de suas lojas em São Bento do Sul (SC) em favor do então candidato à presidência Jair Bolsonaro (PSL) durante as eleições de 2018. As informações são do DW.

Luciano fez um discurso em que dizia: : “Todos sabem a minha posição. Eu sou Bolsonaro! Bolsonaro! Quero uma salva de palmas”. E, em seguida, pediu que todos saudassem o candidato. No final, afirmou: “Pra esse Brasil mudar, pra esse Brasil melhorar, Bolsonaro Presidente”.

Segundo a legislação brasileira, é proibida a veiculação de propaganda eleitoral em bens de uso comum, incluindo cinemas, clubes e lojas.

A chapa de Bolsonaro foi isenta de responsabilidade pelo ocorrido, devido a falta de provas de “seu prévio conhecimento, anuência ou participação nos atos”.


+ MS: Homem que revelou amante pouco antes de ser intubado deixa UTI-covid
+ Ratinho critica Dudu Camargo: ‘Só o Silvio gosta dele’



Veja também

+ Receita de bolinho de costela com cachaça
+ Descoberta no deserto do Kalahari leva a revisão da origem humana
+ Receita de panqueca americana com chocolate
+ Receita rápida de panqueca de doce de leite
+ Contran prorroga prazo para renovação da CNH
+ Vídeo: o passo a passo de como fazer ovo de Páscoa
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Sucuris gigantes são flagradas em expedições de fotógrafos no MS