"JavierEleição de Javier Milei na Argentina é destaque na imprensa da Alemanha. Jornais ressaltam triunfo histórico e excentricidade do novo presidente eleito.Frankfurter Allgemeine Zeitung – O leão vai ter de virar gato, 20/11

O presidente eleito da Argentina, Javier Milei, chamou a atenção durante a campanha eleitoral com discursos irados e elogios a Al Capone. Mas antes mesmo de sua vitória, ele fez suas primeiras alianças com a “casta política parasitária, estúpida e inútil”.

[…]

Milei é politicamente inexperiente e dispõe apenas de uma pequena minoria de deputados e senadores no Congresso e de um partido jovem de capacidade limitada. Ele não poderá manter seu rumo radical se quiser governar. Já nas semanas entre as duas eleições, Milei ajustou o seu discurso e suavizou algumas das suas promessas radicais. Ele guardou no armário a motosserra que usou em aparições de campanha para simbolizar o fim da classe política e do Estado inchado. A domesticação do leão selvagem pode ser atribuída, entre outras coisas, a uma aliança com a candidata derrotada da aliança conservadora de oposição, Patricia Bullrich, e o ex-presidente Mauricio Macri. Os dois políticos, que já haviam sido insultados por Milei como parte da “casta”, uniram-se em apoio a Milei em nome da “mudança” – e devem ter feito algumas exigências a ele.

[…]

Süddeutsche Zeitung – Anarcocapitalista de direita Milei vence eleição presidencial, 20/11

Javier Milei vence no segundo turno da Argentina surpreendentemente com grande vantagem. O que virá agora para esse país de economia duramente atingida e profunda divisão social?

No fim, a raiva superou o medo: Javier Milei venceu o segundo turno da eleição presidencial na Argentina. Ainda na noite da eleição, Javier Milei se dirigiu aos seus apoiadores. A situação na Argentina é crítica, disse ele, por isso são necessárias medidas drásticas. Este homem de 53 anos prometeu transformar o país novamente na potência mundial que já foi: “Viva a liberdade – e que Deus proteja a Argentina!”

[…]

Der Spiegel – A Argentina fica com “a peruca”, 20/11

Pesquisas previam uma corrida apertada, mas o populista de direita libertário Javier Milei obteve um triunfo histórico. Apoiadores festejam a vitória dele como uma libertação de uma suposta “ditadura”.

[…]

Muitos jovens seguidores de Milei imitam o corte de cabelo de seu ídolo. Eles o adoram como a um messias, o único capaz de redimir o país da sua decadência de décadas.

[…]

Tagesschau.de – “Viva a liberdade!”, 20/11

A vitória do populista de direita Milei no segundo turno da Argentina gerou júbilo frenético entre seus apoiadores. Mas muitos argentinos estão preocupados, e especialistas alertam para tensões sociais.

[…]

“Jamais alguém com opiniões tão extremas sobre questões econômicas havia sido eleito presidente de um país sul-americano”, disse o economista Mark Weisbrot, do instituto de pesquisas americano Center for Economic and Policy Research, à agência de notícias DPA.

[…]

A eleição do populista libertário também significa uma vitória para a nova direita global – Donald Trump, Elon Musk e Jair Bolsonaro já o parabenizaram.

[…]

Bild – “Anarcocapitalista” é o novo presidente da Argentina, 20/11

[…]

Milei se beneficiou sobretudo da raiva de muitos argentinos contra a crise permanente e o establishment político. Com cabelos desgrenhados e motosserra, ele criticou a “casta” política que tanto odeia em eventos de campanha eleitoral. O excêntrico vive com cinco mastins gigantes clonados, aos quais deu o nome de economistas liberais, como Milton Friedman e Robert Lucas.

[…]