Economia

Dólar à vista sobe e futuro cai com ajustes em meio a PIB e PEC dos Precatórios


O dólar opera com sinais mistos nos primeiros negócios desta quinta-feira, com alta no mercado à vista e queda no dólar futuro de janeiro em meio a ajustes ao fechamento, queda de 0,1% do PIB do 3º trimestre de 2021, mas com revisões de alta para os resultados dos trimestres anteriores, e compasso de espera pela votação da PEC dos Precatórios e Auxílio Brasil no Plenário do Senado – com início da sessão marcado para as 9h.

O Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro registrou queda de 0,1% no terceiro trimestre de 2021 ante o segundo trimestre de 2021, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O resultado veio pior que a mediana (estabilidade) e dentro do intervalo das estimativas dos analistas consultados pelo Projeções Broadcast, que esperavam desde um recuo de 0,3% a uma alta de 0,4%.

Na comparação com o terceiro trimestre de 2020, o PIB apresentou alta de 4,0% no terceiro trimestre de 2021, vindo dentro das estimativas coletadas pelo AE Projeções, que variavam de uma elevação de 3,5% a 4,8%, com mediana positiva de 4,2%. Ainda segundo o instituto, o PIB do terceiro trimestre de 2021 totalizou R$ 2,2 trilhões.

Às 9h25 desta quinta-feira, o dólar à vista subia 0,51%, a R$ 5,6637. Na quarta-feira, fechou a R$ 5,6355. O dólar futuro para janeiro caía 0,58%, a R$ 5,5980, ante fechamento a R$ 5,7310.


Saiba mais
+ IPVA 2022 SP: veja como consultar e pagar o imposto
+ Um gêmeo se tornou vegano, o outro comeu carne. Confira o resultado
+ Reencarnação na história: uma crença antiquíssima
+ SP: Homem morre em pé, encostado em carro, e cena assusta moradores no litoral
+ O que se sabe sobre a flurona?
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua



Tópicos

dólar