POLÍTICA

Dois acusados no Reino Unido por dar dinheiro a suspeitos de atentados de Bruxelas e Paris

A justiça britânica acusou duas pessoas por terem ajudado com dinheiro Mohamed Abrini, suspeito dos atentados de Paris e Bruxelas, quando esteve em Birmingham em julho, informou nesta sexta-feira o Ministério Público.

Ali Ahmed, de 26 anos, e Zakaria Boufassil, de 26, ambos moradores de Birmingham, no centro da Inglaterra, foram acusados em um tribunal de Londres de dar a Abrini 3.000 libras (4.400 dólares, 3.800 euros).

A justiça acusa os dois de terem entregado fundos suspeitando que poderiam ser usados para cometer atentados.

Além disso, Ahmed e a irmã de Boufassil, Soumaya, foram acusados de coletar dinheiro com a intenção de cometer atos terroristas ou de ajudar outros a fazer isso.

Abrini foi detido em Bruxelas no início de abril. Foi indiciado como colaborador logístico dos atentados de novembro em Paris (130 mortos), e confessou, além disso, ser o “homem do chapéu”, o terceiro indivíduo que aparece no vídeo da câmara de segurança no aeroporto de Bruxelas junto aos dois suicidas que se explodiram.

Trinta e duas pessoas morreram nos atentados de março na capital belga, contra o aeroporto e o metrô.

ar-al/ra/ma/cn

Veja também

+ Cantora MC Venenosa morre aos 32 anos e família pede ajuda para realizar velório
+ Homem salva cachorro da boca de crocodilo na Flórida
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Cirurgia íntima: quanto custa e como funciona
+ Idoso morre após dormir ao volante e capotar veículo em Douradoquara; neto ficou ferido
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel