Saúde da mulher

Risco de doenças oculares é maior nos dias secos; especialista orienta prevenção

Algumas condições podem ser silenciosas

Crédito: Freepik

Nos dias mais secos, característicos do outono e inverno, aumenta a necessidade de hidratação. Entretanto, os cuidados tendem a priorizar a pele e os cabelos, deixando os olhos longe do foco. Contudo, a falta de atenção com a saúde ocular, especialmente nessas estações do ano, pode trazer sérias consequências, conforme alerta Aníbal Mutti, oftalmologista do Hospital Nove de Julho, em São Paulo.

+ Dormir usando lentes de contato prejudica a visão? Especialistas explicam


+ Blefaroplastia: tudo sobre a cirurgia nas pálpebras aliada ao rejuvenescimento

“Climas muito secos podem provocar sintomas como ardência, sensação de areia e ressecamento, olhos vermelhos (hiperemia) e coceira. Além disso, a baixa umidade do ar exacerba sintomas da blefarite (inflamação da margem palpebral) e a síndrome do olho seco”, aponta o especialista. 

Existem ainda doenças oculares silenciosas. Como exemplos, Aníbal cita o glaucoma — condição em que “a pessoa vai perdendo campo de visão e só percebe quando há comprometimento grave, a ponto de provocar quedas ou acidentes de trânsito” — e a catarata.

Indivíduos com antecedentes clínicos de doenças oculares ou histórico familiar precisam de atenção redobrada. Entretanto, qualquer pessoa acima de 40 anos, mesmo assintomática, deve manter em dia as consultas anuais com o médico oftalmologista. 

+ 2 em cada 10 mulheres que usam maquiagem apresentam problemas oculares; saiba como prevenir

O especialista destaca que os riscos são praticamente os mesmos entre pacientes que sofrem de olhos secos ou fazem uso de lente de contato sem a devida orientação profissional. Ambos estão sujeitos à úlcera de córnea. Por isso, devem intensificar a lubrificação, com colírio adequado, conforme recomendação médica individual.

Como evitar problemas oculares nos dias secos

Freepik

Higienizar diariamente as pálpebras e cílios é fundamental. “É um procedimento simples e, se feito de forma correta e regular, pode prevenir muitas doenças, como conjuntivite, terçol e blefarite”, completa.

Outra orientação é evitar ar-condicionado e ambientes aglomerados, pois podem facilitar a propagação de vírus causadores de conjuntivite e outras doenças infecciosas

+ Como identificar os sinais de retinoblastoma nos bebês

Além dos cuidados físicos, vale apostar em uma dieta balanceada e boa hidratação. “Recomenda-se o consumo de peixes, azeite de oliva, verduras escuras como brócolis e couve, cenoura e ovos cozidos. Água de coco e sucos de frutas também são muito bem-vindos”, finaliza o oftalmologista.