Esportes

Dodô celebra momento no Santos e mantém confiança em vaga na Libertadores

Um dos destaques do Santos no Campeonato Brasileiro, o lateral-esquerdo Dodô coroou o bom momento vivido com o gol marcado na derrota de sábado para o Palmeiras, por 3 a 2, fora de casa. O triunfo não veio, mas isso não impediu que o jogador celebrasse seu primeiro tento com a camisa alvinegra.

“É muito bom fazer um gol com essa camisa pesada do Santos. Fiquei bem feliz, pois saímos atrás no placar, mas fomos melhores em boa parte do jogo e buscamos o empate, então foi um gol importante naquele momento. Infelizmente, ele acabou não rendendo pontos para a nossa equipe. Lógico que foi uma satisfação pessoal, mas espero que na próxima vez que marcar eu consiga trazer alguns pontos na tabela”, declarou.

A derrota não foi o resultado esperado, mas, ao menos, não alterou a situação do Santos na tabela do Campeonato Brasileiro. Afinal, a equipe foi beneficiada pelas derrotas de Atlético-MG e Atlético-PR e segue na sétima colocação, com 46 pontos, mesmo número dos mineiros, sextos colocados, e a três dos paranaenses, oitavos.

“Nossos adversários diretos pelo G6 também não pontuaram na rodada, então seguimos na mesma situação. Agora, é um jogo com mando nosso e precisamos bastante do apoio da torcida para seguirmos fortes na luta pela vaga na Libertadores. Vem pro Pacaembu, santista”, comentou Dodô.

A convocação do lateral à torcida santista é para o próximo compromisso da equipe no Brasileirão. Na segunda-feira que vem, o adversário será a desesperada Chapecoense, em duelo pela 33.ª rodada que acontecerá no Pacaembu.

Veja também

+ Entenda como a fase crítica da pandemia de Covid-19 pode ter sido superada em SP
+ Pandemia adia cirurgia e saúde de Schumacher piora
+ Ford Ranger supera concorrentes e é líder de vendas
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Cantora Patricia Marx se assume lésbica aos 46 anos de idade
+ Saiba em quais lugares o contágio pelo novo coronavírus pode ser maior