ISTOÉ Gente

Documento da CPI mostra que governo repassou R$ 120 mil a Sikêra Jr.

Crédito: Reprodução/RedeTV!

Sikêra Jr. abandona 'Alerta Nacional' ao vivo e repórter precisa apresentar programa (Crédito: Reprodução/RedeTV!)

Segundo um documento apresentado na CPI da Covid-19, o governo federal repassou R$ 120 mil de cachê ao apresentador bolsonarista Sikêra Jr. A informação foi entregue à investigação pela Secom (Secretaria Especial de Comunicação Social).

Filho de Bolsonaro está fazendo sucesso na web ao postar vídeos dançando


Anitta revela que usava efeito nas fotos antes das cirurgias plásticas: ‘Muito Photoshop’

A planilha de pagamentos, que foi analisada pela Folha de S.Paulo, apresenta sete repasses para a empresa José Siqueira Barros Junior Produções, que pertence a Sikêra. A justificativa dos pagamentos feitos de dezembro de 2020 a abril de 2021 são de que o apresentador teria participado de sete campanhas publicitárias do governo.

A Secom realizou os pagamentos pela subcontratação de duas empresas: a PPR profissionais de publicidade reunidos e a Calia/Y2 Propaganda e Marketing. As duas têm contratos com o Executivo. A descrição dos valores na planilha está como “áudio e vídeo-pagamento de cachê”.

Confira quanto Sikêra recebeu por cada “campanha” feita ao governo:

Cuidado Precoce para a Covid-19: R$ 24 mil;

Semana Brasil 2020: R$ 16 mil;

Lançamento cédula de R$ 200: R$ 24 mil;

Combate ao mosquito Aedes: R$ 8 mil;

Conscientização das famílias sobre os riscos de exposição de crianças na internet: R$ 20 mil;

Semana Nacional do Trânsito: R$ 20 mil;

Uso Consciente de Energia e Água: R$ 8 mil.